Vila Ninja de Iga-Ueno, Mie, Japão, com crianças

Ueno Park

O caminho do Danjiri-kan para o museu Ninja

Visitamos a vila ninja em setembro de 2016.

O João queria muito visitar a vila ninja. Existem 2 no Japão, uma em Iga-Ueno e uma em Koka, que eu saiba. A de Iga-Ueno é bem perto da casa do meu pai (uns 40 minutos de carro), então ela foi escolhida.

Chegamos depois de ficar completamente perdidos, umas 11 da manhã. Paramos no Danjiri-kan, o museu dos carros alegóricos do festival de Iga. Compramos o passe que dá direito a 3 atrações: Danjiri-kan, castelo de Iga-Ueno e o museu ninja. Custou JPY 1500 por adulto, JPY 850 por criança e JPY 550 para crianças abaixo de 5 anos.

iga-ueno castle gardens

Parte do jardim do castelo de Iga-Ueno e minha menorzinha correndo

Começamos pelo Danjiri-kan mesmo, e logo que entramos, fomos encaminhados para umas cadeiras, porque o filme ia começar e eles apagam todas as luzes do museu. É um filme curtinho, de uns 10 minutos, que conta a história de Iga, dos carros alegóricos e do festival. É bonitinho, mas não tem legenda, então quem não entende japonês fica boiando, mesmo.

danjiri-kan

Danjiri-kan e as fantasias meio medonhas

O museu é pequeno, com os carros alegóricos no meio e as fantasias em volta. No segundo andar, tem um lugarzinho que passa o mesmo filme sem parar e uma área de troca de roupa para quem alugar a fantasia de ninja. A gente não se fantasiou. Demoramos uma hora pra ver o museu todo.

Iga-Ueno Castle view

A vista do último andar do castelo de Iga-Ueno

De lá fomos para o museu ninja. Foi uma caminhada de uns 5 minutos do Danjiri-kan pelo parque Ueno, uma caminhada bem gostosa. Fomos cumprimentados e recebemos um flier (em inglês) sobre o lugar e algumas curiosidades ninja. A casa em si só pode ser vista por um tour guiado, que não demora mais do que 20 minutos, mas é bem divertido. O guia (no nosso caso, a guia) mostra as surpresas da casa atuando, e é muito legal. Ah, para entrar na casa, é preciso tirar os sapatos, portanto, use um sapato fácil de calçar. O ‘show’ é todo em japonês, com uns painés com traduções bem resumidas em inglês. Eles precisam urgente implementar uns tours em inglês, porque não é fácil ler em um lugar e acompanhar a demonstração do outro lado. Não pudemos fotografar ou filmar a demonstração.

Quando a demonstração acabou, fomos guiados para o porão, aonde tem um mini museu com artefatos ninja, disfarces, e curiosidades. Também tem outra casa, com mais coisas, inclusive shurikens (as estrelas ninja). De lá, fomos para o show ninja (pago separadamente, JPY 400/pessoa) e esse foi muito bom, mesmo para quem não fala japonês – apesar de perder algumas piadas. Durou uns 30 minutos e fotografia/vídeo são proibidos. Valeu o dinheiro.

Ninja Museum

Alguns dos tipos de shuriken à mostra

Para terminar o passeio ninja, as crianças jogaram shurikens de verdade (pago separadamente, JPY 300/pessoa). Elas são bem pesadas e a Coral nem conseguiu fazer com que elas chegassem ao alvo, mas os meninos foram bem. O João ganhou o prêmio máximo (brinquedos de plástico baratos que ele deixou pra trás, mas ficou orgulhoso dele mesmo). As estrelas pesam mais ou menos 200g cada, e são ruins de controlar, aparentemente.

A gente almoçou no único restaurante do parque, que só vende soba e udon e foi para o castelo. Para ser bem sincera, ele é igual a todos os castelos japoneses, então, se você já foi em um, não acho que valha a pena pagar para entrar nesse também, mas se é o primeiro, é uma boa experiência. As escadas são bem inclinadas e não se pode usar sapato dentro do castelo (felizmente, não senti chulé nenhum lá dentro). Têm armaduras samurai, ninjas falsos nas paredes, várias janelas e muita arte japonesa. Infelizmente, nenhum quarto mostrando como eram mobiliados em tempos Edo.

Iga Ninja house

Esperando pela demonstração da casa ninja

O jardim foi a minha parte favorita, muito bem mantido e lindo, bem japonês. Lugar maravilhoso para se sentar e aproveitar.

No geral, foi um dia bom, mas extremamente comercial e alguns funcionários não estavam capacitados a lidar com estrangeiros. As crianças amaram e, espero, aprenderam bastante. Eu aprendi.

iga-ueno castle

O castelo de Iga-Ueno visto do jardim

E o nosso curta. Espero que gostem!

SaveSave

4 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] No Japão, a gente quer ir pra Tóquio (Disneyland e Sea, Museu Ghibli e a cidade de Tóquio, mesmo), Osaka (comer, eu quero comer. As crianças querem ver o aquário e o parque da Universal), Kyoto (ficar uma noite em um ryokan, visitar os templos maravilhosos e os jardins lindos), Nara (o parque dos cervos, claro), e Suzuka, onde meu pai mora. Também talvez passar em Hiroshima ou Nagasaki e conversar sobre a guerra, ou ir pra Hokkaido e ver uma fazenda de leite e as plantações de tulipa. Okinawa e as praias com areia em forma de estrela. João quer fazer uma experiência Ninja. […]

  2. […] maravilhoso e vale uma viagem para o Japão. Também tem montanhas, praias, rios, lagos. Castelos, ninjas e samurais. As coisas kawaii que fizeram a nossa alegria. E olha que a gente nem foi para a Ilha […]

  3. […] O caminho para o castelo de Iga-Ueno, Mie […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta