Um pequeno guia de La Paz, Bolívia, com crianças

Pin it!

Um pequeno guia de La Paz, Bolívia, com crianças

ALERTA DE ALTITUDE!!!
La paz: altitude 3500 m ~ 4000 m acima do nível do mar

Assim que a gente desceu do avião que nos levou de Santiago (Chile) pra La Paz (Bolivia), a gente sentiu a falta de ar. Ficamos sem ar, tontos, e a gente ainda tinha que pegar as malas, passar pela imigração e checagem das malas. Ah, ainda precisávamos encontrar um taxi E encontrar algum lugar pra trocar dinheiro pro taxi. Ia ser uma viagem longa…

Mas não foi. Assim que cruzamos a fronteira, tinha um monte de gente oferecendo taxis. A gente aceitou o primeiro, que nos prometeu um taxi grande. O taxi grande acabou sendo um 5 lugares normal com um porta malas grande.
Nós (os 3 maiores da família) estávamos passando tão mal que nem discutimos.

Foram uns 30~40 minutos de viagem entre o aeroporto e a nova casa. El Alto, aonde o aeroporto fica, não é um lugar muito bonito, mas assim que avistamos La Paz, ficamos bestas. Que cidade incrível, toda marrom, em formato de tigela!

house la paz bolivia

O pátio da casa – tão lindo e aconchegante!

Mas não foi só isso. Assim que chegamos na casa, a gente sabia que nunca ia querer sair. Foi essa casa, em Sopocachi. É um lugar seguro, perto de tudo (incluindo mercados) e com muitos taxis por perto. (Se você é novo no Airbnb, clique aqui para receber um desconto e, de quebra, nos dar um desconto – sem custo adicional nenhum!)
A casa tem um pátio lindo que é usado pelos donos da casa e quem aluga a casa extra. A Annabelle e a família foram maravilhosos, sempre ajudando, se preocupando. Amamos tudo!
É, no entanto, uma casa de 3 andares. Não é fácil de subir quando você nem consegue respirar, mas dá pra fazer porque eles colocaram (sabiamente) um sofá no primeiro andar.

A gente foi direto pra cama e dormiu porque a gente não tinha dormido na noite anterior. As 3 crianças mais novas decidiram ficar jogando nos tablets ao invés de dormir porque eles estavam bem e não estavam com sono. Algumas horas depois, acordamos e fomos ao mercado. Lá, João começou a sentir tontura, o Zé começou a sentir enjôo e foi uma bagunça. Por sorte, as pessoas lá estão acostumadas aos turistas passando mal e deixaram os meninos descansarem enquanto a gente corria pra pegar tudo o que precisava (comida e água). Infelizmente, a água na Bolívia não é potável e, como a cidade é muito acima do nível do mar, ela ferve bem antes dos 100°C, não dá pra ferver e tomar.

Voltamos pra casa andando (ideia estúpida, a gente devia ter pego um taxi) e a volta é subida. Foi terrível, mas a gente conseguiu chegar lá. Eu fui fazer um chá de coca com as folhas que os nossos anfitriões deixaram e tomamos. Ajudou, mas não fez milagres, e a gente passou os próximos 3 dias em casa quase morrendo.

la paz bolivia

La Paz, tão incrível!

Foi bom, porque descansamos, trabalhamos, estudamos, e fizemos tudo o que a gente tinha que fazer.

Quando todo mundo começou a se sentir melhor, a gente decidiu ir passear pela cidade. Gente, foi tranquilo ir até lá, mas depois de uma meia hora, a gente estava pálido e morrendo de novo. Até tentamos ir ao cinema, mas como só tinha filme dublado, resolvemos pular.

O centro não é, assim, lindo, é cheio de gente e bem barulhento – e a gente estava tonto. Ficamos bem pouco e resolvemos voltar pra casa (a pé, de novo) e passamos os próximos dias nos recuperando.

Altitude

Vou fazer um post sobre isso na quinta!
Até então, algumas dicas: se aclimatize. Vá subindo aos poucos, fique uns dias em cada cidade para o corpo ir se acostumando à falta de oxigênio antes de chegar a La Paz.
Tome muita água e chá de coca e descanse.

la paz bolivia

Apesar de ser época de chuvas, La Paz esteve quase sempre ensolarada!

Clima

É frio. A gente foi em março, então, além de frio, estava chovendo muito.
Leve roupas quentes e uma capa de chuva.

O que fazer

Não fizemos muita coisa, porque passamos a maior parte do tempo morrendo em casam, mas fomos ao cinema no Mega Center, e vimos A Bela e a Fera em inglês. Só tinha em inglês na sala VIP, mas valia a pena como o nosso primeiro passeio. Fomos e voltamos de taxi, foi ótimo!
Só tinha um menino trabalhando na parte VIP do cinema, e ele fazia tudo, desde vender os ingressos, fazer a pipoca e entregar os óculos. Foi engraçado, mas deve ser difícil trabalhar assim. Por sorte, além de nós 6, só tinha mais 4 pessoas na sala, então não deve ter sido tão estressante pra ele e foi bem confortável pra nós. Foi caro, mas valeu a pena!
A sala VIP de cinema é boa, mas o shopping em si é estranho. Várias lojas estavam fechadas e não tinha muitas. A gente precisava comprar calças pra Mel e pra Coral e não encontramos em lugar nenhum.

A Calle de las Brujas (Rua das Bruxas) é bem… peculiar. É cheia de lojas vendendo as coisas mais estranhas junto com lembrancinhas turísticas comuns. A gente foi lá em um dos nossos últimos dias. Foi um passeio interessante, mas meio difícil pras crianças mais sensíveis por causa dos muitos fetos de lhama pendurados nas lojas.

cinema la paz bolivia

A sala VIP do cinema foi bem boa!

Na Plaza Mayor, tem a Iglesia de San Francisco (Igreja de São Francisco) e o Mercado Lanza. A gente visitou quando foi ver a Rua das Bruxas, já que ficam bem próximos. O Mercado Lanza tem algumas barracas de frutas, verduras, pães, artesanato, sucos, comida, e um pouco de tudo. A gente tomou um smoothie lá e as crianças gostaram.

Além disso, a gente queria ver o Vale de La Luna e os teleféricos, mas acabamos não fazendo nada disso.

Taxis

Eles são loucos, sem regras, e sem taximetros. Combine o preço antes de entrar no carro.
A gente ia sempre todos os 6 + motorista no mesmo carro e eles nem ligavam. Mesmo quando o carro não conseguia subir a ladeira por causa do peso, eles continuavam indo. Talvez fosse mais seguro ir separado, mas a maioria dos carros nem tem cinto de segurança e, com o trânsito, eles nunca conseguiam correr mesmo.
As viagens noturnas eram mais caras – a gente chegou a pagar 80 BOB pra ir de casa até a rodoviária (uns 15 minutos), mas os taxis diurnos são baratos (pagamos 25 no mais caro – e foi da rodoviária até a casa, em um dia em que estava tendo um desfile no centro e o taxi precisou dar a volta na cidade toda).

la paz bolivia street

La Paz é 100% subidas e descidas! Prepare-se!

Ônibus e Lotações

Já programe que vai demorar. Eles não saem enquanto o carro não estiver cheio. Se eles precisarem sair, eles vão parando em todos os lugares possíveis chamando mais passageiros – e vão assim até encher. Se programe pra sair bem antes do horário necessário. A gente esperou uma hora ou mais nas duas vezes que usamos esses serviços.

Aonde comer

A gente pediu muita pizza porque estávamos muito doentes pra sair de casa. Pizza Mozzarella é barato, entrega em casa (de taxi, tão engraçado) e é bem boa. Foi uma das melhores pizzas que a gente comeu na América do Sul.

Também comemos bem no Margarita. É no caminho entre o hospital e a casa, e paramos por lá quando estávamos voltando do hospital). Apesar de não ser comida local, era bem feita e veio em porções generosas.

witch market la paz bolivia

Uma das lojas da Rua das Bruxas – reparem nos fetos de lhamas pendurados!

Hospital

Eu acordei um dia e fui pro banheiro. Daí, a próxima cena que eu me lembro era com o Angelo me chacoalhando, gritando meu nome. Eu estava no chão, calças abaixadas, Coral e Zé chorando no quarto.
Eu estava muito tonta e não entendi direito o que aconteceu, mas sabia que precisava usar o banheiro e levantei, fui e voltei pra cama. Não sei o que aconteceu, mas senti dois galos na cabeça e uma tontura que não ia embora. Chamamos um médico em casa, do SIS MD. O Daniel veio em meia hora, me examinou, explicou que eu, provavelmente, desmaiei antes de cair e que eu não tinha um dano cerebral. Ele ficou com a gente por uns 40 minutos, conversou, me acalmou, explicou muita coisa e cobrou 25 BOB.

Depois de uma semana, eu ainda estava tonta e, agora, tendo alguns ataques de vertigem, então resolvi ir pro hospital fazer uns exames. Fomos pra Clinica Alemana e ficamos impressionados. O lugar é muito melhor do que a maioria dos hospitais que a gente já visitou, incluindo Nova Zelândia e Japão. Eu fui atendida por uma enfermeira, um médico, fiz uma tomografia e voltei pro médico. Tudo em menos de 2 horas, e custou 95 BOB. Não valia nem a pena pedir o reembolso da seguradora. Ainda assim, recomendo que se tenha um seguro viagem, já que a gente nunca sabe! Na verdade, todo o atendimento deve ter demorado uma hora, mas eles demoraram pra imprimir a tomografia – e eu nem sei porque a gente esperou.
Não tinha nada no cérebro, mas a tontura e a vertigem ainda vai e volta.

calle de las brujas la paz bolivia

Esse pátio também estava na Rua das Bruxas – tão lindo!

Passeios

A gente ia pro Lago Titicaca, mas acabou não indo porque eu estava muito tonta. Marcamos com o Diego, do Ar-Bol Tours. Ele foi muito fofo e compreensivo. Nosso último passeio foi pra Tiahuanaco (semana que vem!) e marcamos com ele – tudo foi ótimo! Recomendo – apesar de que a comida não foi muito boa, eu pularia.

Tattoo

Fizemos nossa tatuagem Boliviana no Ink’Ayaco em Sopocachi. Mau foi super gentil e eu amei as tatuagens!

plaza mayor la paz bolivia

Na Plaza Mayor, tão cheia, tão barulhenta e tão legal!

Foi esse, o nosso mês na Bolívia. Passamos tanto tempo dentro de casa que nem vimos muito da cidade. Espero voltar algum dia e ver direito!

Já viram nosso Pinterest? Tem muita coisa lá pra você planejar sua próxima viagem!

SaveSave

6 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] de La Paz (Bolivia) para Lima (Peru) para Bogotá (Colômbia) para Toronto (Canadá). 4 semanas entre cada […]

  2. […] de terapia vestibular e uma ressonância. Não fiz nenhum dos dois. Foi bem mais caro do que na Bolívia, mas ainda bem que a gente tem seguro viagem. O ruim foi o Angelo ter que voltar 2 vezes para pegar […]

  3. […] gente entrou em contato com o Tickets Bolivia para perguntar da viagem entre La Paz e Uyuni e eles responderam muito rápido (o que é muito raro na Bolivia). A gente tinha milhões […]

  4. […] gente vôou de La Paz (Bolívia) para Lima (Peru). Decidimos fazer Cusco antes de Lima, porque a gente já estava […]

  5. […] nos primeiros dias). Decidimos ir pra Cusco primeiro, porque é mais alto. A gente estava em La Paz, que fica quase na mesma altitude, e só depois ir pro Vale Sagrado. Como a gente não gosta de […]

  6. […] os efeitos da altitude pela primeira vez em La Paz, Bolívia. Não foi tranquilo e leve como a gente estava esperando. Sentimos em La Paz, depois em […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta