Tongariro National Park Village (NZ) com crianças

A Vila do Parque Nacional de Tongariro, na Nova Zelândia, é um lugar maravilhoso para se curtir a natureza e fazer muitas trilhas. A gente passou quase 3 semanas lá com as nossas crianças e amou todos os minutos! Clique para ler mais

Um Pin para você que usa Pinterest!

Nossa primeira parada foi o Tongariro National Park Village, na ilha norte da NZ. Fomos em abril de 2016, no outono. Tivemos dias agradáveis, noites frias e pouquíssima chuva. Perfeito!

Não teríamos escolhido ficar lá se não fosse uma pessoa maravilhosa oferecendo a casa dela por um terço do valor normal.

Ficamos nessa casa, que foi bem completa, com tudo o que a gente precisou (até brinquedos e DVDs), bem localizada e muito agradável. Só não tem internet. Da janela da cozinha dá para ver os montes Ruapehu e Ngauruhoe. Tem uma lareira e lenha suficiente para aquecer a noite toda.

A vila é pequena, perto de 3 vulcões (Mt Tongariro, Ngauruhoe e Ruapehu). Se você acompanha a gente no Facebook, provavelmente viu o monte de fotos que eu postei todos os dias que estivemos lá. É um lugar muito, muito lindo!

Ficamos lá por 17 dias maravilhosos.

Mount Ngauruhoe, NZ

Mount Ngauruhoe, NZ

 

Na primeira semana, só fizemos o básico: descansar, dormir, descobrir como fazer o fogo pegar na lareira, compras de mercado, etc. Também andamos bastante pela vizinhança.

A segunda semana foi bem mais ativa e legal, apesar de algumas notícias ruins.

Nesse post vou listar todas as coisas boas que fizemos por lá.

CAMINHADAS: são de graça, saudáveis e agradáveis. Faça! Veja mais detalhes sobre elas aqui.

Meads Wall, NZ

Meads Wall, NZ

Tongariro Alpine Crossing: a mais famosa, é longa e difícil. Dizem que demora pouco mais de 6 horas e o caminho é bem inclinado e escorregadio em algumas partes. Não é para quem está em dúvida. Em quase todo hotel/hostel/acampamento/loja eles fazem o transporte até o início da trilha e, depois, de volta pra casa. Se não fizerem, eles sabem quem faz e te indicam. Angelo pagou NZ$30 e foi sozinho.

Taranaki Falls Walk: foi nossa primeira caminhada. Demoramos mais de 3 horas, apesar de dizerem que a trilha demora 2 horas. Foi muito bom! A vista é maravilhosa de todos os lugares e a trilha é super bem cuidada, sinalizada e agradável. Cruzamos o rio várias vezes (sobre pontes), fomos atrás da cachoeira, subimos e descemos muitos degraus de escada, tiramos muitas fotos, paramos muitas vezes para apreciar a paisagem, descansar e brincar. Coral (4 anos) caiu uma vez, na última hora da trilha, quase desistiu de andar, mas conseguiu terminar a trilha andando.

Taranaki Falls, NZ

Taranaki Falls, NZ

Meads Wall Walk: essa foi a mais difícil pra mim. A trilha oficial estava fechada por causa da construção do novo teleférico, então tivemos que descer, subir e subir mais ainda por caminhos cheios de pedras soltas. Eu e a Melissa fizemos mais da metade da trilha abaixadas, nos arrastando pelo chão. Angelo, os meninos e a Coral (de 4 anos) foram rapidinho, tomando cuidado, mas com uma facilidade incrível. Diz a lenda que a trilha demora 20 minutos ida e volta, mas a gente demorou isso em cada caminho. Quer dizer, Angelo, meninos e Coral, porque eu e a Mel demoramos beeem mais. De qualquer jeito, lá de cima, do lado da parede que dá o nome da caminhada, você tem a melhor vista de todos os tempos do monte Ngauruhoe. A parede é mágica, dá pra “ver” Frodo e Sam lá – é um local onde parte dos filmes O Senhor dos Anéis foi filmada.

Ridge Walking Track: o guia do i-SITE disse que dura de 30-40 minutos ida e volta e a placa no começo da trilha dizia 1 hora. A gente demorou mais ou menos 20 minutos pra subir e 10 pra descer. É uma subida – tranquila, mas é subida e cansativa. Lá de cima, você consegue ver o Chateau Tongariro, os vulcões e toda a vila de Whakapapa. Não sei se a gente só estava cansado, mas não achamos essa trilha muito interessante.

Tawhai Falls Walk: uns 20 minutos ida e volta, com escadas e pedras: é uma boa ideia não usar jeans (confiem). É rápida e você acaba pertinho da cachoeira. Nós ficamos um tempão lá, brincando perto do rio. A águia azul turquesa é maravilhosa e convidativa. Uma pena que estava tão frio! As crianças amaram. Quase todas as fotos do dia foram tiradas pela Melissa – eu estava com torcicolo. Recomendo essa trilha!

Mounds Walk – diz que dura uns 20 minutos ida e volta, mas a gente demorou 20 minutos contando o tempo que ficamos lá em cima. É mais uma escada do que trilha, mas é rápido e não muito grande. Lá de cima, você têm vistas lindas das montanhas da região.

COMIDA:

High Tea at Chateau Tongariro, NZ

High Tea at Chateau Tongariro, NZ

Station Cafe: tivemos um brunch lá. A comida e o serviço são super bons e a internet é a melhor que experimentamos na região. Fica grudada na estação de trem. O preço é o mesmo da maioria das cafeterias da NZ.

Macrocarpa: uma cafeteria perto do único posto de gasolina. Jantamos lá. A pizza Godfather estava muito boa, mas os hambúrgueres estavam mais ou menos. A internet não funcionou de jeito nenhum. O serviço foi OK.

Knoll Ridge Cafe, o café mais alto da NZ: fica há 2020m do nível do mar no monte Ruapehu. Pra chegar nele, ou você vai a pé por duas horas ou pega o teleférico (ou faz meio a meio). A gente chegou lá às 3 da tarde e ele fecha às 4, então não tinha mais muitas opções de comida. As tortas e enrolados de salsicha estavam bons e o brownie estava muito bom. O preço é o igual às outras cafeterias da NZ.

Chateau Tongariro: vivenciamos o high tea (aquela “cerimônia” britânica de chá com petiscos). O chá era muito bom, os docinhos eram maravilhosos, mas os sanduíches não eram. É uma vista maravilhosa, o chateau com o monte Ruapehu de fundo. Você não precisa comer lá pra admirar a paisagem.

DIVERSÃO: além dos esportes de inverno e das caminhadas, claro.

Knoll Ridge Cafe, the Highest Cafe in NZ

Knoll Ridge Cafe, the Highest Cafe in NZ

O teleférico no Monte Ruapehu: tão, tão alto! Não é para quem tem medo de altura (como eu). Eu consegui sobreviver, mas estava horrorizada o tempo todo. A ida demora uns 15 minutos e a volta também (obviamente) e você precisa trocar de cadeirinha uma vez em cada caminho (um preço para as 4 viagens necessárias – 2 pra subir, 2 pra descer). Para chegar ao pico do monte Ruapehu você precisa andar mais umas 2 horas depois da última estação do teleférico. A gente não foi. Fica bem frio lá em cima, então leve uma blusa mesmo no verão. Custou NZ$ 69 para toda a família em abril de 2016.

Schnapps: tem cafeteria, bar, mini golf e parede de escalada. Não tentamos.

Four Square: bem no único posto de gasolina da vila. É caro, mas tem de tudo.

Parquinho: tem um parquinho super legal na esquina das ruas Millar e Buddo. Ótimo lugar para as crianças brincarem quando você não quer ir pra longe.

Mountain bike: em todos os lugares você vai encontrar bicicletas para aluguel. Existem muitas trilhas para bicicleta.

Central do visitante de Whakapapa Village: displays super informativos, pessoas prestativas e internet grátis.

Esportes aquáticos: canoagem, caiaque, rafting e pesca são algumas das opções que eu vi. Não tentamos nenhuma porque estava muito frio para isso.

Estação de trem histórica: uma estação charmosinha e simples, com muito espaço para brincar. Mas só.

Tongariro National Park Village, NZ

Tongariro National Park Village, NZ

Para finalizar

O Parque Nacional de Tongariro na Nova Zelândia é um lugar perfeito para umas férias em família. Tem muita natureza, a vista é maravilhosa para todos os lados, tem muitas trilhas para se fazer, e, com certeza, vai ficar guardado no coração.

Tem muito o que fazer ao ar livre e é o lugar perfeito para desconectar e apreciar a beleza do mundo.

8 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Tongariro National Park Village, aqui. Super limpinha, com tudo muito bem organizado e com instruções em todos os lugares. Da […]

  2. […] gente só esteve em 3 lugares (a Vila Nacional de Tongariro, Auckland e Mount Maunganui). A gente ainda tem o mundo inteiro pra […]

  3. […] um ano que deixamos nossa casa em Auckland e passamos 3 incríveis semanas no parque nacional de Tongariro. A gente teve muitas primeiras-vezes lá, como não ter casa, fazer caminhadas, ter muito pouco. […]

  4. […] primeira parada foi no Parque Nacional de Tongariro e a nossa anfitriã, Kelly, conhece a área super bem. Ela nos contou sobre uma caminhada que ia […]

  5. […] esses três meses, a gente esteve em Tongariro National Park Village, Auckland, Mount Maunganui, Wellington, Golden Bay, Kaikoura, Christchurch, Dunedin, Invercargill […]

  6. […] terminando essa postagem depois de 2 semanas de descanso, no Tongariro National Park Village, às 2 da manhã, ao lado da lareira, depois de uma xícara de chá, enquanto o Angelo foi ver a […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta