Te Puia, Rotorua, NZ, com crianças

Te Puia, em Rotorua (NZ), é um lugar incrível para se conhecer a história Maori mais a fundo, além de entrar em contato com gêiseres enormes! Clique para ler mais

Um pin para facilitar a vida!

A gente recebeu 30% de desconto na entrada da família e fomos lá em agosto de 2016. 

Te Puia é um vale termal em Rotorua. É bem famoso por causa do maior gêiser ativo do hemisfério sul, o Pohutu. Enquanto estivemos lá, ele entrou em erupção mais ou menos 1 vez por hora – atividade normal.

Chegamos lá pouco antes das 11 da manhã, pegamos nossos tickets de entrada do parque e do show. A primeira coisa que se vê são os 12 guardiões, ou Te Heketanga a Rangi. É bem impressionante ver os 12 rostos esculpidos em madeira ao redor de nós: as crianças ficaram com um pouco assustadas no começo, mas passou assim que começamos a conversar sobre eles e fomos lendo as descrições de cada guardião.

poi dance

Dança com Poi, muito legal e bem difícil!

Tivemos um passeio guiado (incluso no valor da entrada para todos os visitantes) demorou cerca de 1 hora e foi bem informativo. Nosso guia nos levou para ver o Marae (as 2 casas de reunião e a casinha de estoque), falou sobre como as história Māori foi gravada em esculturas de madeira, sobre a linguagem, como os primeiros Māoris chegaram na NZ e nos levou para ver as escolas de escultura e de tecelagem tradicionais. Foi bem legal ver de perto como eles trabalham, apesar de que eu não ia querer ou nem conseguir trabalhar e aprender lá, com milhares de turistas tirando foto, gravando vídeos e olhando.

Por último, o guia nos levou para ver o gêiser em erupção – bem legal!

pohutu geyser

O gêiser Pohutu

A gente teve que ir parar de ver o gêiser porque a gente tinha a apresentação cultural marcada para as 12. Esse show foi a melhor parte do dia para mim. Começou antes da gente entrar no Te aronui (a casa de reuniões especial). Eles escolheram um chefe para a tribo visitante (a tribo dos turistas que estavam lá pra ver o show) e fomos cumprimentados do jeito Māori. Entramos na casa e sentamos e logo o show começou, com músicas, dança com poi (uma bolinha do tamanho de uma bola de tênis com uma cordinha), jogo com varetas e o Haka. Foi bem curtinho, menos de 1 hora, mas foi muito legal. É bonito do começo ao fim. Eu queria que tivesse durado mais. No final, tivemos tempo para tirar fotos com os atores – as crianças não quiseram, mas o Angelo se divertiu.

māori warriors

Angelo e os guerreiros māori

Depois do show, fomos comer nossos sanduíches em uma das muitas mesinhas de picnic espalhadas pelo lugar. Passamos o resto da tarde andando e foi incrível! A gente se divertiu muito! É bem mal cheiroso, mas tinha tanta coisa para ver… Minhas crianças adoraram que perto do gêiser, o chão era quentinho! Em alguns lugares, chegava a ser bem quente (não o suficiente pra queimar, mas para não dar para ficar com a mão parada lá por muito tempo). Eu amei o gêiser, claro, mas a caminhada com várias histórias e lendas Māori foram o que eu mais gostei de fazer. Tem tanta coisa que eu nem fazia ideia! Também foi legal ver o forno natural, piscinas de lama borbulhante gigantes, poças coloridas e pedras soltando fumaça.

te puia

O lugar é enorme, com caminhos bem estabelecidos e fáceis de andar

Aparentemente, tem uma vila Māori modelo mostrando a vida antes da invasão européia, mas a gente não viu. Dá pra imaginar o tamanho do lugar. A gente andou por 5 das 6 horas que ficamos lá.

Fomos embora às 5, cansados, felizes e cheios de novos conhecimentos.

É um lugar muito interessante, cheio de cultura, vida e oportunidades de aprendizado. Não é barato, mas eu acredito que valha cada centavo.

boiling mud

A lama borbulhante – o melhor é que cada poça faz um barulho diferente!

 

Nosso vídeo com os melhores momentos do Te Puia acompanhado por uma canção Maori.

 

Você já se cadastrou para receber nossa newsletter? Faça já! A gente sorteia 3 cartões postais todo mês!

SaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSave

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Te Puia é outra área termal, aonde fica o gêiser Pohutu. É pago e não é barato. Existem passes diferentes, que dão acesso à atividades/comida/shows diferentes (veja os preços aqui). A gente fez o Te Rā + Haka, que dava acesso ao parque, um tour guiado de 1 hora e um show māori, e custou NZ$ 173 para a família toda em 2016. Tem um post do Zé sobre ele. […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta