Queenstown, Kingston, Arrowtown e Wanaka com crianças

A região dos lagos, na Ilha Sul da NZ, é uma das mais lindas do país e do mundo. Visitamos Queenstown, Kingston, Arrowtown e Wanaka com as crianças. Clique para ler mais!

Um pin para você!

Depois da linda cidade de Invercargill, fomos para Kingston. Kingston é uma cidadezinha na região dos lagos, na parte sul da Ilha Sul, chamada Southern Lakes (ou lagos do sul), perto de Queenstown, Te Anau, Wanaka e outras. A gente esteve lá por 12 dias em julho de 2016.

A Região dos Lagos do Sul da Nova Zelândia, com crianças

A gente chegou lá de noite, sem conseguir ver nada. Foi até difícil encontrar a casa, porque a gente não conseguia enxergar o número. E, lembrem, a gente tinha decidido visitar Milford Sound no meio do caminho, então a gente estava super cansados.

 

devil staircase queenstown

Devil Staircase, a estrada que leva de Kingston a Queenstown.

 

Kingston

Descarregamos o carro, ligamos todos os aquecedores da casa, tomamos banho e dormimos. No dia seguinte, acordamos com um céu azulzinho, uma casa quentinha, limpa e bem organizada, com janelas enormes que nos davam a vista direta do lago Whakatipu. Como alguém pode ficar de mau humor vendo (de dentro da casa quentinha) o céu azul, o lago e suas águas brilhantes, as montanhas em toda a volta da cidade, as várias árvores e seus pássaros? Amei tudo desde aquela primeira manhã e fiquei bem triste de ter que ir embora.

Lake Whakatipu Kingston

Lago Whakatipu, a parte mais linda dele, vista de Kingston

Alugamos uma casa no Airbnb que tinha quase tudo o que a gente precisou, estava limpa e bem cuidada. Tudo era fácil de encontrar e tinha instruções na porta da geladeira. Tinha também bastante comida que a gente conseguiu usar (como creme de coco, arroz, macarrão, vegetais congelados, etc), além de papel higiênico suficiente para os nossos 12 dias. O banheiro era meio frio, mas ficava OK se a gente ligasse o aquecedor do banheiro alguns minutos antes da gente usar. Eu amei essa casa. Já disse que é de frente pro lago? Já falei da vista? Outra coisa que eu amei foi que eu podia ficar trabalhando na cozinha da casa enquanto eles brincavam à beira do lago. A gente conseguia gritar pra se comunicar, se precisasse.

(Se você é novo no Airbnb, clique aqui para receber um desconto no seu primeiro agendamento – e a gente recebe um também, sem custo nenhum pra você)

O lago Whakatipu por si é incrível. A água azul e transparente é convidativa e difícil de resistir. Tão difícil que a gente não conseguiu. A gente tentou nadar, mas estava tão frio que a gente só conseguiu sentar na água. Estava frio (uns 7°C fora da água, e a água estava tão gelada que eu sentia como se eu estivesse sendo esfaqueada). A gente até tentou relaxar, mas em uns 15 minutos a gente precisou sair. Fomos para o calor do ar condicionado da sala.

queenstown

As crianças no parque de Queenstown

Também andamos algumas vezes à volta do lago e encontramos coisas interessantes, como um crânio animal, pedras coloridas, uma cabana de gravetos, uma área de pinguins (proibida para humanos) e muito mais. Também tem um parquinho e um banheiro público lá.

Além disso, em Kingston, tomamos café no único comércio da cidade, o Kingston Café. Acolhedor, bonito e quentinho. Tem de tudo, bem útil, mas é meio caro.

Queenstown

Fomos algumas vezes para Queenstown porque é a cidade mais próxima – para conhecer, para fazer as compras, pra renovar o registro do carro, colocar os cartões postais no correio e etc. Infelizmente, Queenstown foi o lugar que a gente menos gostou da região. É uma cidade pequena (mas grande, comparando com as que estão ao redor), com restaurantes e lojas. Só. Tem algumas trilhas, um parque e o lago, mas é só. Nada gratuito ou barato (como museus). E estava lotado – era época de esqui).

Amamos Patagonia, que é um restaurante de sobremesa. Meio doce demais pra mim, mas gostoso.

Também amamos o Ferg Burger, mas estava super lotado e a gente acabou tendo que comer na rua. Estava frio e foi bem complicado manejar as pessoas tentando sentar na nossa comida a cada 2 minutos. Os hambúrgeres, no entanto, eram excelentes.

Quase esqueci de falar das empanadas que compramos em um quiosque de frente para o lago, chamado The Empanada Kitchen, que eram muito bons! Pequenos, mas muito gostosos.

E foi tudo o que a gente fez lá: comer.

Na verdade, a gente também foi ao cinema ver A Era do Gelo 5, mas nem isso foi legal.

O trânsito foi horrível e eu não acho que Queenstown valha todo o trabalho.

arrowtown

Uma das ruas de Arrowntown, sendo linda

Arrowtown

Logo depois de Queenstown, tem Arrowtown. É uma cidadezinha super pequena, mas incrivelmente charmosa.

Tem um museu (que a gente não visitou) e uma vila da migração chinesa (Chinese Settlement Village), que é um ‘museu’ externo que mostra como viviam os chineses que foram para Arrowtown na época da exploração do ouro. Foi super triste, mas uma excelente oportunidade de aprendizado e consciência. Além de tudo, tem uma caminhada lindíssima lá.

Andamos de um lado da cidade ao outro e foi linda o tempo todo.

Compramos alguns doces em uma loja chamada Remarkable Sweet Shop, que é uma lojinha vintage. Estava super lotada, mas além de doces com carinha antiga, tinha doces de vários lugares do mundo, super diferentes. E doce! Amamos! (só por acaso, tem a mesma loja em Queenstown também)

Depois disso, almoçamos na padaria de Arrowtown (Arowtown Bakery). Delícia! E bem mais barato do que um restaurante!

Amamos Arrowtown.

Chinese settlement village

A vila da migração chinesa em Arrowtown

Wanaka

O último lugar que a gente visitou da área foi Wanaka. A gente só foi ver a árvore. Aparentemente, a árvore de Wanaka é a árvore mais fotografada do mundo e eu pude entender o porquê. Ela cresce dentro do lago, sozinha, e com uma paisagem incrível por todos os lagos. Ficamos só uma meia hora lá, mas nesse tempo, uns 10 grupos de pessoas foram lá tirar foto da árvore.

Almoçamos no Trout Bar e era bem gostoso! O prato de antepastos foi o maior que a gente já viu e tudo muito bom! Meio caro, porque custava $45 para 2 pessoas (mas alimenta 3 facilmente), mas os outros pratos estavam todos na média daqui (entre NZ$10 e NZ$20).

Essa região dos lagos é a parte mais linda da NZ. Existem milhares de locais maravilhosos no país, mas essa região ultrapassa qualquer expectativa. É simplesmente incrível! As montanhas que cercam os lagos (e cada lago de um azul diferente, desde o azul mais escuro ao azul turquesa mais transparente), as árvores de cores diferentes e as estradas, sem contar, claro, o céu, que é um espetáculo diferente a cada hora do dia e da noite. Apesar da gente não ter gostado tanto que Queenstown, a gente não pode negar a beleza do lugar.

A região dos lagos merece uma visita.

wanaka tree

A árvore de Wanaka

Você já se cadastrou no nosso newsletter? Vai lá agora, porque a gente sorteia 3 cartões postais todo mês pra 3 pessoas cadastradas lá!

E o nosso vídeo com um pouquinho de cada lugar!

4 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Mount Maunganui, Wellington, Golden Bay, Kaikoura, Christchurch, Dunedin, Invercargill e, agora, Kingston, tudo na Nova Zelândia. No último review, a gente estaa em Kaikoura. Chegamos ao extremo sul da […]

  2. […] Foi a vez em Queenstown que a gente tentou nadar no frio quando tinha neve. Na […]

  3. […] por Kingston (e Queenstown, Arrowtown e Wanaka), os glaciares Franz Josef e Fox (e Whataroa), Blenheim e Picton, Wellington e […]

  4. […] gente saiu da região dos lagos e foi para Franz Josef. É um caminho incrível, muito lindo. A gente passa por estradas nas […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta