Passeio noturno e jantar em Hobbiton, NZ

Leia a nossa avaliação do passeio noturno por Hobbiton + jantar!

Um pin para deixar a vida um pouco mais fácil!

Hobbiton é onde parte das trilogias O Senhor dos Anéis e O Hobbit foram filmadas.
O Condado, ou a Vila Hobbit, é ali. É incrivelmente bem construída. Em 2013 nós estivemos lá pela primeira vez. Aqui está nossa experiência no passeio diurno.

Na quarta, 11 de maio de 2016, fomos lá de novo fazer o tour noturno, com jantar, o Hobbiton Evening Dinner Tour.

 

 

O dia estava horrível, chuvoso, cinza. Tinha até um pouco de neblina. Fiquei em dúvida se a gente deveria mesmo ir, mas a gente já tinha pago então, fomos em frente.

Inside one of the hobbit houses. Pretty on the outside, nothing on the inside.

Dentro de uma casa Hobbit, linda do lado de fora, vazia por dentro.

Dessa vez, fomos direto para o Shire’s Rest. Chegamos lá às 3 da tarde – uma hora antes do horário que eles pedem. Estava chuviscando. Fomos para o café, tomamos um chá e passamos o resto da hora na loja. É grande e cheia de coisas dentro do tema. Caro, mas divertido.
Às 4, nos deram sobrenomes Hobbit (o nosso era Proudfoot) e fomos encaminhados para a van que nos levaria até Hobbiton. Em uns 10 minutos de van, chegamos lá. O Sam, nosso guia-motorista, ficou falando várias curiosidades sobre o filme todo o caminho. Ele e a Teresa, os guias, foram ótimos.

A part of the group at Hobbiton, NZ

Parte do nosso grupo em Hobbiton, NZ

O grupo era grande (umas 60 pessoas). Logo na entrada, eles ofereceram guardachuvas – a gente pegou um, mesmo estando de capa de chuva, por causa da máquina fotográfica. Fomos depois de todo mundo porque a gente já tinha ouvido as coisas que eles falam e a gente queria tirar fotos e ver tudo com calma, sem pessoas esperando a vez ou passando bem no meio da foto.
Os guias são muito bons em manter todo mundo junto, então mesmo a gente tendo ficado pra trás, era pouco e sempre tinha um guia chamando a gente, mostrando alguma coisa lá na frente.
Eu senti que a gente teve um pouco mais de tempo do que na visita durante o dia.

Inside the shop, with tiny Gandalf hats.

Na lojinha, com chapéus de Gandalf.

 

 

Duas coisas foram meio tristes no passeio noturno:
1) o tempo estava horrível, a luz estava ruim e escureceu super cedo, fazendo com que ficasse difícil tirar fotos sem um tripé. A gente deveria ter ido alguma vez durante o verão. Isso não é, claro, culpa deles, mas blergh, foi meio difícil.
2) O caminho de volta, depois do jantar no Green Dragon Inn, estava completamente escuro. Tudo o que a gente via eram as luzes nas portas das casas hobbit. Estava lindo, não nego, mas a gente não conseguia ver os detalhes, e são eles que fazem a diferença. A gente deveria ter ido algum dia entre Novembro e Abril, quando os dias são mais longos.

The prettiest house, with all the props (on the outside, at least)

Casinhas lindas e todos os detalhes, perfeitos.

Também teve várias coisas boas, claro. As luzes nas casinhas acendem quando começa a escurecer, e é uma experiência completamente diferente! Tão, tão lindo! Amei!

A gente demorou uns 90 minutos da entrada de Hobbiton até o Green Dragon Inn. Lá, a gente recebeu bebidas (ginger beer, não alcoólica) e tivemos um tempo pra descansar – apesar de não ter cadeiras o suficiente pra todo mundo e, como éramos os últimos, ficamos de pé mesmo. Ainda assim foi legal. Deu para passearmos por entre as mesas, ver os detalhes da decoração, dar mais uma voltinha lá fora pra tentar tirar algumas fotos noturnas.

Bilbo's house, unfortunately that's as near as you can get

A casa do Bilbo. Infelizmente, esse é o mais perto que a gente pode chegar dela.

Quando o Sam (o guia, não o hobbit) chamou todo mundo de volta pra abrir as cortinas, fomos levados para a nossa mesa dos Proudfoot. Sentamos, Sam falou o menu todo e comemos. Muito. Tinha vários tipos de carnes, batatas assadas, cenouras, batatas doces (ou kumaras, como são chamadas na NZ), saladas, molhos, pães e manteiga. Tinha um monte de coisa que a gente não sabe muito bem o que era porque não conseguiu ouvir o que o Sam falou. Também tinha água, chá e café.

Dinner time at Hobbiton, Nz

A mesa do jantar em Hobbiton, NZ

 

 

Quando terminamos, eles trouxeram a sobremesa. Tinha 5 opções diferentes. Eu só consegui experimentar 3, de tão cheia que eu estava. Tudo muito delicioso. O molho de toffee? Maravilhoso.

Depois de todos os comes e bebes, recebemos uma lanterna para cada duas pessoas e fomos levados pelo caminho de volta pelo Condado de noite. É muito lindo, mas a gente não conseguiu tirar fotos boas por falta de tripé, desculpem. Sam continuou contando curiosidades sobre os filmes.

Ele ficou contando essas curiosidades por uma meia hora. De noite. No escuro. De pé. A gente de pé também. As crianças de pé, porque o chão estava todo enxarcado. Foi um pouco longo demais, para falar a verdade. Estava super interessante, mas foi cansativo depois de comer até a gente não conseguir mais.

Eles arrumaram uma casa com iluminação melhor, pra gente poder tirar uma foto boa, e depois, fim.

Inside the Green Dragon Inn, Hobbiton, NZ

Dentro do Green Dragon Inn, Hobbiton, NZ

Tem um banheiro na entrada e um no Green Dragon Inn. Os guarda-chuvas e as lanternas são emprestadas gratuitamente, mas precisam ser devolvidas no final do passeio.
O passeio levou pouco mais de 4 horas, 2 das quais foram usadas comendo.

Hobbiton at dusk is just amazing.

O comecinho da noite em Hobbiton é especial.

A comida agradava às crianças (mas não era um menu separado) e eles servem pessoas com alimentação diferenciada, só é preciso deixar claro no momento da reserva. É preciso reservar e pagar com antecedência – a gente reservou com um mês de antecedência, e foi o mais cedo que conseguimos. João e Coral, que são difíceis pra comer, comeram muito. Coral comeu mais pavlova que todo mundo da mesa.
As crianças ficaram bem cansadas, nem ouviram o que o Sam disse depois da janta – e ele contou muitas histórias divertidas. Terminou tarde, entramos no nosso carro às 9 da noite. A gente acordou tarde no dia do passeio, mas mesmo assim, eles foram do carro direto pra cama. Coral nem colocou o pijama (e ela odeia dormir sem pijama). Não é o tipo de passeio que você vai, faz e no dia seguinte parte pra uma nova aventura (ou mesmo acorda cedo pra ir pra escola). Minhas crianças precisaram de um dia bem calmo depois. Também fica bem escuro, seria melhor se a gente tivesse ido entre novembro e abril, quando os dias são mais longos.
Acertamos indo com nossos sapatos de caminhada – tinha algumas poças e pedaços escorregadios – e é um passeio a pé.

Hobbiton at night, just magic.

A noite de Hobbiton é mágica.

A Coral (4) estava bem feliz tentando abrir todos os portões, portas, caixas de correio. Algumas abriram, outras não. A gente precisou segurá-la pra ela não entrar, porque onde os portões estão fechados, não é para a gente entrar. Ela também amou todos os detalhes, tipo as rosquinhas, queijos, ferramentas. O que ela não gostou foi de ficar parada e quieta, ouvindo enquanto o Sam falava alguma coisa. Ela ficava quieta, mas contra a vontade. Eu também precisei segurar na mão dela em várias partes do caminho porque é um morro, afinal, e ela não parava de rodopiar, dançar e pular.
A Melissa estava feliz tirando fotos e achando tudo muito lindo. Os meninos não ligaram muito para as casinhas, mas se divertiram vendo o porco espinho (de verdade), as abelhas e os detalhes maravilhosos em volta.

Hobbiton is located in an actual working sheep farm in Matamata, NZ

Hobbiton fica dentro de uma fazenda de criação de ovelhas em Matamata, NZ

Foi uma experiência cara, mas valeu a pena. Custou NZ$ 190 por adulto, NZ$ 150 por criança entre 9 e 16 anos, e NZ$ 100 por criança entre 5 e 8 anos. Crianças de 4 anos ou menos vão de graça.

Ficou interessad@?

 

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

4 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Hobbiton: é provavelmente o único motivo para se visitar a cidade. Mas enfim, quem precisa de mais? São 2-3 horas de carro de Auckland e a visita dura 2 horas, no máximo. É uma visita guiada, então não dá para ficar lá o dia todo. Ainda assim, é muito muito lindo e super vale a visita. […]

  2. […] Mas é um passeio rápido, não dá pra vagar e absorver os detalhes. Quando a gente descobriu o passeio noturno, eu sabia que a gente tinha que ir, mesmo que a gente gastasse todo o nosso dinheiro. Então fomos. […]

  3. […] parada. É uma cidadezinha praiana linda na Ilha Norte da NZ, valeu muito a parada. Passamos por Hobbiton para um jantar maravilhoso no Green Dragon Inn (Pousada do Dragão Verde). Foi um dos jantares mais […]

  4. […] é o post sobre nossa visita guiada de 2003. Em 2016, nós fizemos o passeio noturno com jantar, e você pode ler sobre ele […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta