O que fazer em Takayama com filhos

A gente nunca tinha ouvido falar em Takayama antes de começar a procurar algum lugar para passar a noite depois da nossa visita a Shirakawago. Decidimos passar 2 noites lá (o que significou um dia inteiro só!) e, ah, amamos! Veja abaixo o que fazer em Takayama com filhos! 

Uma imagem prontinha para facilitar um pouco a vida de quem quer deixar para ler depois. Clique no botão vermelho SAVE no topo da imagem para adicionar ao Pinterest!

* esse post contém links afiliados – eles não custam nada para você e nos dão uma pequena comissão

Aonde fica Takayama

Takayama fica na prefeitura de Gifu. É vizinha de uma cidade chamada Hida, famosa pela carne bovina, a famosa Hida-gyu. Mas além disso, é uma parada comum para quem visita Shirakawago, já que fica perto (uns 45 minutos de carro). 

Também é perto de Nagoya (umas 2 horas de carro e 3 horas de trem). 

Veja também: Shirakawago com crianças

Vale a pena visitar Takayama, Japão?

Assim, eu sou uma pessoa que acredita que deve-se visitar todos os lugares possíveis, mas para quem vai para Shirakawago, acho perfeito ficar em Takayama. 

A cidade velha (mais sobre ela abaixo) é maravilhosa, e a gente achou o povo muito mais aberto aos turistas do que outras cidades históricas (mais precisamente, Kyoto). 

É um lugar para aonde a gente precisa voltar com mais tempo, porque foi, mesmo, uma surpresa boa. 

Então, se você não sabe se deve visitar Takayama, a resposta é SIM, deve! 

Entre as coisas mais legais para se fazer em Takayama com filhos, visitar a Cidade Velha está no topo da lista. É lindo demais. Essa ponte separava, literalmente, o novo do velho.

O que fazer em Takayama

Veja abaixo as melhores atrações de Takayama para crianças. A gente não teve tempo de fazer tudo o que quis, mas é o que a gente achou que seria melhor para quem tem filhos. 

Cidade Velha de Takayama (Furui Machi-nami)

Essa é simplesmente a parte mais linda da cidade. Ela é mantida em condições perfeitas e fácil de explorar. A maior parte é loja e restaurante, então, com certeza você vai encontrar algo para você. As coisas tendem a fechar cedo, então visite logo e deixe os drinks para outro lugar. 

Achamos essa cidade tão linda quanto Kyoto e muito, mas muito menos cheia – o que significa que a gente aproveitou muito mais. 

Só passeie por lá, vale a pena. Dá até para encontrar museus e galerias espalhadas entre as lojas e restaurantes. É legal. 

Um dos becos da Cidade Velha. Não é lindo? Ah, eu achei simplesmente maravilhoso. As pessoas foram todas tão abertas e legais, que fiquei maravilhada, mesmo.

Mercados Matinais ou Feiras (Asa-ichi)

Toda manhã, a partir das 6 da manhã (eles dizem que abre às 7 ou 8, dependendo da estação, mas às 6 os comerciantes começam a armar as barracas e é divertido ver tudo acontecendo) até o meio dia, as feiras acontecem. São 2 locais: em frente ao Takayama Jinja e às margens do rio Miyagawa. O número de barracas varia de acordo com o que está em época, mas vai de 10 a 60.

Tem de tudo, desde coisas para casa, frutas e verduras, até lembrancinhas. As feiras acontecem há mais de 300 anos, então não dá pra perder. 

Takayama Museum of History and Art (Museu de História e Arte de Takayama)

Esse museu foi o único com entrada gratuita.

A gente viu um moço fazendo lanternas de bambú e foi ver. Ele faz e ensina as pessoas a fazerem. Também vende as peças feitas por ele. Como a gente não pode trazer bambú para casa (a biossegurança da NZ não é brincadeira) então pulamos esse, mas logo ao lado dele tinha uma moça ensinando turistas a fazerem origami. Custou ¥300 por pessoa e ela ensinou a Coral (7) e o Angelo (pai) a fazerem um pião muito legal. Demorou uns 20 minutos, mas a Coral ficou tão orgulhosa quando terminou que valeu a espera. A moça até deu um pião extra para a Coral poder desmontar – e relembrar como fazer sem estragar o dela. 

E foi tudo o que a gente fez em Takayama. 

Aqui estão eles, super concentrados, fazendo o pião. Ele pareceu bem complicado, mesmo. Enquanto eles faziam, eu fui com os mais velhos dar uma voltinha no museu.

Outras coisas para se fazer em Takayama com os filhos

Tem muito, muito mais, como a Vila Folclórica de Hida (com casas estilo gassho, como as de Shirakawa), o Museu Folclórico Fujii (com a coleção privada de arte do Dr. Fujii, cheia de arte do período Edo e bonecas Hina), o Hida Kokubunji (templo com uma árvore com mais de 1200 anos e o prédio mais antigo da cidade), a área de templos Higashiyama (com muitos templos na montanha, que dão várias caminhadas lindas) e mais. 

Veja no site oficial para mais detalhes.

O que comer em Takayama

Claro que a gente precisa falar de comida. A comida de Takayama é ótima e você precisa experimentar de tudo – vê por que você precisa de mais do que um dia? 😀

Hida-gyu, a carne bovina

Uma das comidas mais famosas da cidade é o Hida-gyu. Apesar de vir da cidade vizinha, Hida, tudo em Takayama é Hida-gyu. Dizem que é uma das melhores carnes do Japão – mas eu não notei diferença, sinceramente. Todos os restaurantes da cidade tem alguma coisa de Hida-gyu. Experimente alguns. Nosso favorito foi o bolinho cozido ao vapor recheado com Hida-gyu! 

O nikuman do Hida-gyu-man. A gente se sentiu meio burros por não ter comprado uns extra para levar e comer mais tarde. Eles vendiam umas caixas prontas para isso.

Takayama Ramen

Sim, claro que a gente precisou experimentar o ramen de Takayama. O ramen de lá tem macarrão fininho e enrolado, e a sopa é a base de shoyu. Parece comum, mas é muito, muito diferente do ramen do resto do país (e olha que a gente não viu muita diferença entre os outros). É uma delícia! 

Se você só tem um dia e está em dúvida sobre aonde comer em Takayama,  vá ao Masago (31-3 Uramachi, Takayama, Gifu 506-0013). Eles são a origem do ramen de Takayama e a loja só serve o ramen. Você pode escolher se quer grande ou pequeno, mas é só isso. Eles estão lá há 3 gerações, então, a coisa é, mesmo, boa. 

Mitarashi Dango

Sei que existe Mitarashi Dango por todo o Japão, mas esse de Takayama é diferente. Em geral, as bolinhas de massa de arroz em espetos são cobertas com um molho feito de shoyu e açúcar, que dá um gostinho levemente adocicado. Já em Takayama, ele só vem com shoyu. É diferente, mas eu prefiro a versão com açúcar. 

O Takayama Ramen, com sua sopa maravilhosa de shoyu. Hum, que vontade de comer de novo!

Sakê

O sakê de Takayama é tido como um dos melhores do país. São 6 fábricas na cidade e, na maioria, você pode experimentar os diferentes tipos de sakê. Algumas até oferecem passeios pela fábrica e refeições completas. A gente só foi pra comprar uma garrafinha pequena para nós e uma para o meu pai. 

Veja aonde elas ficam aqui.

Outros lugares aonde comer em Takayama:

Apesar de não serem comidas típicas da cidade, era tudo tão gostoso que vale a pena mencionar.

  • Gyuman Kihachirou – servindo nikuman (bolinhos cozidos a vapor recheados com carne – pode até ser com Hida-gyu). É uma delícia! 
  • Loja de Mel Sugi – OK, a gente não comprou mel porque a gente é da NZ, aonde é feito o melhor mel do mundo, mas os sucos deles foram fantásticos. A limonada é uma delícia, com bastante gosto de mel. 
  • Hida Gyuman – esse foi O lugar para comer o nikuman de carne de Hida. O cheiro é maravilhoso e, apesar de ser um pouquinho fora da cidade velha, é uma delícia! 
Os sucos que compramos na loja de mel. Não são lindos? As crianças menores gostaram mais do cachorro branco fofinho que estava lá na porta quando visitamos do que do suco, mas estava muito gostoso.

Aonde se hospedar em Takayama, Japão

Ficamos no Super Hotel Hida Takayama e amamos! É limpo, pertinho da Cidade Velha, de lojas de conveniência, e ainda tem estacionamento gratuito – limitado, então agente cedo.

A gente precisou de 2 quartos, mas eu até prefiro, porque significa que tem mais espaço e 2 banheiros. 

Eles também têm um onsen lá, mas homens e mulheres precisam usar em horários alternados – então meninos precisam ir tomar banho com o pai e meninas com a mãe, a não ser que sejam bebês. 

O café da manhã é ótimo, mas a sala de fumar é bem na área de comida, então quando a galera abre a porta para ir fumar ou para sair da salinha, todo o restaurante fica cheirando a cigarro. 

A gente ama a coleção de travesseiros deles, o café e o mitarashi dango gratuitos. Eles também deram um saquinho de brinde para cada membro da família. Tinha produtos de beleza, gilete, e etc para os adultos, enquanto as crianças ganharam doces e salgadinhos. Apesar de ser da mesma rede do hotel que usamos em Nagoya, o de Takayama foi muito, muito melhor. Os funcionários foram muito mais legais e atenciosos. Recomendamos muito! 

Clique aqui para ver os preços deles!

Sabe a ponte da primeira foto? É essa, vista de ‘longe’. Não tem coisa mais linda que ponte, né?

Quanto tempo ficar em Takayama?

A gente teve só 2 noites, mas um dia só. Não deu para nada, sabe. Acho que 4 dias seria o ideal. Assim, dá para ter uma experiência bem melhor que a nossa, com certeza. 

De qualquer jeito, um dia é melhor do que nada, então, se você só tem um dia sobrando, visite que vale a pena! 

Para terminar: o que fazer em Takayama, Japão, com os filhos

A gente amou Takayama e ficamos muito, muito tristes de não ter tirado mais tempo para lá. É uma ótima parada para quem visita Shirakawago, com certeza, mas também é um ótimo destino em si. 

É uma cidade linda, linda, mesmo fora da Cidade Velha (apesar da Cidade Velha ser a coisa mais linda), a comida é ótima, e as pessoas foram todas muito fofas. Vale, mesmo, a visita.  

  • Cidade / País
  • Estadia Mínima
  • $ ~ $$$
  • Para crianças…
  • Melhor transporte local
  • Segurança
  • Recomendamos?
  • Takayama / Japão
  • 2 dias
  • $$
  • Super bom!
  • Os pés
  • Super seguro
  • SIM!
O rio de Takayama, além de lindo, é super importante na vida local. Ah, não é só o rio, tudo lá foi lindo. Visite Takayama e nos conte como foi!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.