O que aconteceu no primeiro ano viajando com crianças!

Um ano viajando com as crianças!!! Alguém acredita que já faz um ano? Um ano nomádico, viajando com crianças, direto! Eu não acredito!

Mesmo assim, vou tentar fazer um resumo desse ano.

Faz um ano que deixamos nossa casa em Auckland e passamos 3 incríveis semanas no parque nacional de Tongariro. A gente teve muitas primeiras-vezes lá, como não ter casa, fazer caminhadas, ter muito pouco. Foram tempos incríveis nos ajustando à nova vida. Foi ali também que a gente descobriu que tênis de trilha fazem falta. O Angelo também fez o Tongariro Alpine Crossing, uma trilha que sobe e desce a montanha Tongariro (de tênis de corrida). A gente visitou Taupo e Whangarei enquanto esteve lá, ambos lugares maravilhosos.

De Tongariro, a gente voltou pra Auckland e passou 2 semanas. A gente tinha um monte de burocracia, o nosso cubículo do armazém pra arrumar, a caixa postal, compras e tantas coisas a mais que nem aproveitou muito. Foi bom só porque tiramos um tempinho pra ver os amigos e comer as comidas que fariam muita falta nos meses seguintes.

auckland travel kids

Os meninos tentando enxergar a Sky Tower com os binóculos

Mount Maunganui (ou Monte Maunganui) foi a nossa terceira parada. É uma cidadezinha praiana linda na Ilha Norte da NZ, valeu muito a parada. Passamos por Hobbiton para um jantar maravilhoso no Green Dragon Inn (Pousada do Dragão Verde). Foi um dos jantares mais caros que a gente teve, mas valeu cada centavo!

A viagem de Mount Maunganui até Wellington foi longa e cansativa, mas todo mundo conseguiu ficar muito bem. Encontramos a Tathi e o Josieudes lá. Tivemos alguns dias pela capital da NZ até a nossa viagem para a Ilha Sul.

Usamos a balsa Interislander para ir de Wellington até Picton e foi terrível. Passamos todos mal, eu fiquei horrível por dias. Sério.

hobbiton dinner tour kids

Jantar em Hobbiton, alguém?

Por sorte, a gente tinha uma estadia longa em Pohara, Golden Bay. É um lugar incrível! A praia de Totaranui foi a nossa favorita na área e já estamos planejando uma passada por lá no verão.

Kaikoura é um lugar incrível! Foi aonde vimos os lobos marinhos e as baleias de perto. É uma cidadezinha super pequena, mas que vale a visita! A gente precisa voltar lá, porque muita coisa mudou depois do terremoto de 2016.

Christchurch foi uma grata surpresa, a gente não estava esperando a prova de resiliência que a gente viu lá. Que lugar mais lindo e enorme! A gente não viu metade da cidade e se apaixonou! Com certeza é um lugar pra voltar várias vezes!

totaranui golden bay beach winter

Na praia maravilhosa de Totaranui, em Golden Bay

Por outro lado, Dunedin foi um dos lugares que a gente estava esperando amar e acabou não aproveitando nada. Por parte, foi por causa da chuva persistente a semana toda, mas a gente também teve o banheiro externo, os ratos e a falta de comodidade. Não foi nossa melhor semana, mas a gente viu leões marinhos na praia e foi uma coisa divertida e legal.

No caminho para Omaui, paramos em Moeraki Boulders. São umas pedras gigantes e redondinhas em uma praia na NZ, que foram meio decepcionantes porque eram bem poucas, mas mesmo assim não deixam de ser incríveis.
Em compensação, Omaui foi maravilhosa! A gente ficou em uma casa linda, o tempo ficou maravilhoso toda a semana, a gente encontrou caminhadas maravilhosas, parques, parquinhos e até visitamos o ponto mais ao sul da Ilha Sul. O céu lá é incrível. As cores são de outro mundo.

Em cima das pedras redondas de Moeraki – bem legais

E aí, porque a gente não é impulsivo, resolvemos conhecer Milford Sounds. OK, é bonito, mas a maré estava baixa e não foi nada do que a gente estava esperando. Nos divertimos no caminho, apesar de tudo. Na volta, tivemos um encontro bem legal com um kea – um papagaio neozelandês.

Kingston foi outra surpresa maravilhosa. Eu amei. É uma cidade minúscula, linda, e ainda passamos os dias em frente ao lago. Foi demais. Visitamos Queenstown e Arrowtown enquanto estávamos lá, mas apesar de ter adorado Arrowtown, Queenstown não foi uma das nossas cidades favoritas.

Paramos por Wanaka no caminho para os glaciares, e a cidade merece a glória que tem: é lindíssima. A gente precisa parar por lá com mais tempo algum dia.
Nossos dias nos glaciares incluíram uma noite em Whataroa e uma semana no Fox Glacier, mas a gente também visitou o Franz Josef Glacier. Foi a nossa primeira experiência glaciar e, apesar de meio decepcionante (por causa da distância até o glaciar), a gente se divertiu, fez caminhadas maravilhosas e viu lugares lindos!

franz josef glacier nz

A caminhada lindíssima que leva ao glaciar de Franz Josef, NZ

Blenheim foi nossa última parada na nossa viagem de carro pela Ilha Sul e a gente amou! A semana foi ensolarada, a casa era uma das melhores que a gente já teve, tinha caminhadas lindas, praias maravilhosas! Foi o fechamento perfeito para a Ilha Sul.

Cruzamos o Marlborough Sounds com a balsa Bluebird na volta para a Ilha Norte e foi, de novo, terrível. Enjôo de mar é uma praga.

Tivemos uma noite em Wellington antes de ir pra Rotorua. Pegamos umas obras gigantescas bem na frente da casa que a gente estava ficando e não foi nossa melhor semana. O cheiro sulfúrico fez as crianças ficarem mais reclamonas do que nunca. Mas vimos nosso primeiro gêiser no Te Puia e visitamos também o ‘The Buried Village‘, então foi uma semana cheia de aprendizados.

wellington nz

Adoro esse letreiro em Wellington, NZ.

Auckland foi a nossa última parada da NZ e, dessa vez, foi mais longa. Passamos os dias bem no centro da cidade e foi ótimo! Turistamos pela nossa cidade, comemos muito no Burger Fuel que fez tanta falta na Ilha Sul (e no resto do mundo). Foi maravilhoso.

Nossa primeira parada internacional foi o Japão. Visitamos Tokyo, Osaka, e Suzuka. Foi um mês tão legal que as crianças não param de falar em voltar. Teve um pouco de tudo, desde templos, comidas deliciosas, praia, robôs altamente tecnológicos dançando, Godzilla, Pokémons, Hello Kitty, Disneyland e Universal Studios (com uma visita ao Mundo Mágico de Harry Potter e zumbis).

asakusa bean japan

Um dos estandes de feijão de Asakusa, Japão

Brasil foi o nosso terceiro país, e a gente ficou bastante por lá porque a gente queria aproveitar nossos amigos e família. Comemos muito, ficamos bastante tempo com a galera que a gente ama, visitamos Salvador e Ilha Comprida. O resto dos nossos dias foi passado entre Mogi das Cruzes (da onde a gente ia para São Paulo) e Itanhaém, uma cidadezinha praiana no litoral Sul de SP aonde meu tio tem uma casa. Passamos o Natal e o Ano Novo por lá e foi ótimo, mas acho que ficamos tempo demais.

pelourinho cat bahia brazil

Adoro essa foto da Coral brincando com o gato em Pelourinho, Bahia

Uruguai foi o primeiro país que a gente nunca tinha visitado antes e foi maravilhoso. Montevideo é um dos lugares mais legais que eu já visitei e agora mora no meu coração. Colonia del Sacramento também é linda! Merece o título de Patrimônio Histórico da Humanidade da UNESCO que tem. Mas foi bem caro, então tivemos que deixar nossa visita à Punta del Este para outra vez. Mal posso esperar o que esse lugar lindo tem a mais para oferecer!

tristan narvajo montevideo uruguay

Essa é a feira de Tristan Narvajo, em Montevideu. Enorme!

Chile foi o nosso quinto país, e é novo aqui no blog, então vou deixar curtinho. Santiago é linda, com lugares que não parecem reais de tão maravilhosos, mas as pessoas são sempre apressadas e tem a poluição. Viña del Mar é uma cidade linda, mas as praias não são boas para se nadar, a comida não é boa, e ainda teve um incêndio na floresta que nos deixou trancados em casa. Visitamos também Valparaíso, que é colorida e fofa, mas a gente não estava em um bom dia e não curtiu.

cerro san cristobal santiago chile

Andando sem rumo pelo Cerro San Cristóval, em Santiago, Chile

E chegamos na Bolívia! É a nossa última parada nesse primeiro ano! Passamos a maior parte dos dias em La Paz, mas também visitamos o inacreditável Salar de Uyuni e Tiahuanaco (Tiwanaku). Ficamos a maior parte do tempo em casa, seja por causa da altitude, seja por causa de gripe, ou até de uma batida de cabeça que me levou ao hospital. Foram dias tenebrosos, mas a Bolívia é lindíssima!

uyuni salt flats salar bolivia

Andando nas nuvens do Salar de Uyuni, Bolivia

No total, visitamos 6 países (contando a NZ, porque viajamos bastante por lá), a maior parte na América do Sul. Visitamos o hospital algumas vezes (Mel – 1, Angelo – 2, Thais – 1). Acidentes acontecem, assim como doenças.

Começamos a aprender espanhol (que é muito difícil, então acho que vamos ficar aprendendo até morrer), experimentamos comidas diferentes, vimos muitos lugares, usamos muitos métodos de transporte diferentes, tivemos vários problemas (como ratos, banheiros externos, problemas de saúde, bloqueios na estrada e muito mais!).

Também descobrimos o que a gente realmente precisa, então jogamos muita coisa fora e compramos outras (prometo atualizar esse post em breve!).

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] gente está na estrada há um ano, e nos últimos meses, a coisa foi complicada. Eu fiquei doente, a gente estava meio cansado de […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta