O melhor de Tokushima, Japão, para famílias

Tokushima fica na ilha de Shikoku do Japão. É um lugar famoso pela sua dança típica, o Awa Odori, os redemoinhos no mar, e o maravilhoso vale de Iya. Mas tem muito mais por lá! Veja abaixo o melhor de Tokushima, Japão, para famílias!

Use essa imagem para salvar o artigo no Pinterest!
Uma imagem prontinha para facilitar um pouco a vida de quem quer deixar para ler depois. Clique no botão vermelho SAVE no topo da imagem para adicionar ao Pinterest!

* esse post contém links afiliados – eles não custam nada para você e nos dão uma pequena comissão

Hospedagem na cidade de Tokushima, Japão

Quando viajamos, gostamos de alternar entre casas de férias e hotéis – hotéis por, geralmente, serem melhor localizados, ser mais prático, e pelo, claro, café da manhã. Mas a gente também gosta de ficar em casas porque a gente tem mais privacidade, espaço e a chance de viver entre os locais. Também costuma ser mais barato. 

Em Tokushima, ficamos nesse Airbnb. Foi tranquilo, tinha 2 quartos, uma cozinha OK, um banheiro bom e máquina de lavar (que é sempre bom). Quando chegamos, não tinha nenhum talher, mas a dona nos trouxe tudo e algumas frutas locais no dia seguinte. 

Fica bem localizado, com vistas para o Monte Bizan e o teleférico, rodeado por restaurantes em uma vizinhança… diferente. 

Esse foi o por do sol na nossa primeira noite na cidade. Uma pena que a gente decidiu deixar para ver a vista do topo da montanha outro dia, porque esse foi o único dia em que não choveu.

Tinham 2 problemas. O primeiro é que o apartamento fica no quinto andar do prédio e não tem elevador. Subir com malas cansados não foi divertido. O segundo problema é que o estacionamento gratuito é um corredor só para 3 apartamentos. A dona precisava arrumar a ordem dos carros todos os dias, e isso significa que a gente precisava descer os 5 andares ou de manhã quando as pessoas queriam sair ou de noite pra colocar o carro na ordem certa. Funcionava, foi um bom exercício, mas era chatinho. E também ficava difícil sair da vaga quando tinha outros carros na rua.  

O que tem na cidade de Tokushima para fazer

A cidade de Tokushima é a capital da prefeitura de Tokushima. Ficamos no centro, então vou listar o que a gente fez na cidade antes de partir para o resto da prefeitura. 

Castelo e Parque de Tokushima

O castelo em si foi praticamente destruído, mas o parque tem um museu, alguns restaurantes e as ruínas. É um parque lindo, mas a gente não conseguiu explorar muito porque, quando tentamos, começou a chover muito forte. 

Essa foi a única foto que a gente tirou do parque do castelo – antes de começar a chover torrencialmente e a gente precisar correr para se proteger. Sério, foi cômico. Pensando hoje. No dia não foi, não.

Passeio de Barco Hyotanjima

Esse passeiozinho de barco pela ilha Hyotanjima (a parte central de Tokushima) dura uma meia hora e é em um barco super, super confortável. Cada barco leva até umas 12 pessoas, mas nós fomos sozinhos (com o piloto, claro). Não tem guia, então a não ser que você fale japonês e esteja disposto a bombardear o piloto de perguntas, não tem conversas nem curiosidades. 

É divertido e o barco passa por baixo de várias pontes. Algumas são baixas o suficiente para bater a cabeça – eles avisam, não se preocupe. 

  • Aonde: Debaixo da ponte Ryogoku (Ryogoku Bashi) no centro de Tokushima. 
  • Quando: tem passeio a cada 40 minutos, começando às 11 da manhã e terminando com o passeio das 3:40 da tarde. Durante julho e agosto, eles tem o passeio noturno (primeiro às 5 da tarde e o último às 7:40). 
  • Quanto: ¥300 (15+) e ¥150 (crianças até 15 anos)

Monte Bizan: observatório e teleférico

Quando a gente estava lá, o vento estava super forte e o teleférico estava fechado – sério. Sorte minha, já que odeio essas coisas. Tem uma estrada que vai até quase o topo da montanha, então dá pra subir de carro (que é mais fácil, mais barato, e menos assustador). 

A vista do observatório é linda, e deve ser ainda melhor de noite. Uma pena que choveu todas as noites que estivemos por lá. 

  • Aonde: Shinmachi bashi 2 chome
  • Quando: entre 9:00 e 19:30
  • Custo: ida e volta custa ¥1020 por adulto e ¥510 por criança. Só ida ou só volta custa ¥610 para adultos e ¥300 para crianças. 
Essa é a vista do topo do Monte Bizan, não é linda? Lá tinha um caleidoscópio gigante que minhas crianças amaram. No dia que fomos, ainda estava tendo uma descida de mountain bike que não vimos por causa da… chuva.

Awa Odori Kaikan (Museum) e show

Awa Odori é a dança típica de Tokushima. Você precisa ver para entender. Tem o festival da dança (Awa Odori Matsuri), quando os dançarinos vão às ruas dançar – só em alguns dias durante o verão. Se você não vai estar por lá na época certa, dá para visitar o museu, assistir a performance e entender o motivo da importância dessa dança folclórica. 

Existe um combo com entradas para o museu, o show e o teleférico do Monte Bizan. Se você comprar o combo, o preço é bem mais baixo do que comprar tudo junto. Veja mais detalhes no site!

  • Aonde: Shinmachi Bashi 2 chome 20
  • Quando: das 9 às 17. Shows acontecem em horários marcados, entre as 11 da manhã e as 8 da noite. 
  • Preço: de ¥300 (adulto, criança vai de graça) só para o museu à ¥1820 (adulto), ¥1270 (12~15 anos) e ¥810 (7~12 anos) para as 3 atrações. 
Como a gente perdeu o museu da dança (ficamos sempre empurrando pra amanhã e o amanhã nunca chegou), fiquem com a foto do passeio de barco, que foi, sem dúvidas, o melhor de Tokushima para famílias. Mesmo curtinho.

O que fazer na prefeitura de Tokushima

Tokushima-ken é  toda a prefeitura, incluindo a cidade de Tokushima. Na seção abaixo, deixamos a cidade de fora. Veja as melhores atrações turísticas de Tokushima abaixo! 

Vila de Wakimachi Udatsu

Essa vila pequena na cidade de Mima, a antiga cidade do castelo Wakimachi, é uma viagem no tempo. A vila é lindinha, mantida na sua forma original. Costumava ser uma cidade comercial, mas hoje é altamente turística, cheia de lanchonetes e carruagens puxadas por moços. 

Udatsu são as extensões verticais nas paredes externas das casas que não deixam o fogo espalhar de casa em casa. São bem únicos, mas discretos e se você não olhar direitinho, nem se percebe. 

Tão japonês, tão tradicional, e tão vazio! Amamos poder andar tranquilamente sem ser empurrado ou ter nossas fotos tiradas ou qualquer outra coisa.

Para quem quer uma experiência única, dá para tentar fazer o tingimento de tecido com índigo ou visitar a casa da família Yoshida, com um museu pequeno e uma lojinha. 

A vila é linda, vale a parada. 

  • Aonde: Mima-shi Wakimachi
  • Custo: gratuito para passear, mas cada atração tem um preço
Outra vista da vila de Wakimachi. Consegue encontrar o udatsu?

Pilares de areia de Awa

Perto de Wakimachi tem os pilares de areia de Awa (Awa Sand Pillars). Fica na cidade de Awa, e essas formações são muito parecidas com o Rocky Mountains (USA). É bonito, diferente, mas não tem muita coisa em volta. 

  • Aonde: Awa-shi, Awa cho, Higashibara
  • Custo: grauito
Os pilares de areia podem não parecer (nessa foto), mas são enormes! Tinha várias trilhas diferentes, com vários pontos de observação diferentes. Se você vai ter tempo, leve seu equipamento de trilha e aproveite! Dizem que os pilares acendem de noite. (?)

Uzu no Michi (passeio pela ponte + barco pequeno)

Você já viu um redemoinho no mar? Em Tokushima, pertinho da ponte que leva a Kobe, você pode ter uma experiência incrível! Tem um caminho sob a ponte (na ponte, mas embaixo da parte aonde os carros passam) com vários lugares para ver direitinho (como chão de vidro), um museu interativo (Eddy) e até passeios de barco que chegam pertinho dos redemoinhos. 

Nós pegamos o combo walkway (caminho na ponte) + passeio de barco pequeno (tem o barco grande, mas ele estava LOTADO e deu um pouco de medo) e foi o suficiente. Se tivéssemos tempo, teríamos visitado o Eddy, mas como não deu, paciência. 

Na maré alta, os redemoinhos são maiores. Mesmo assim, dá para ver quase o dia todo. Veja mais detalhes no site.

Uma foto dos sapatos Five Fingers do Angelo. Ou do chão de vidro do Uzu no Michi.

A ponte é bem legal, apesar do vidro já não ser mais tão transparente na maioria dos lugares. Tem alguns lugares com chão de vidro, mas as janelas são o suficiente para ver os redemoinhos de cima. Como fica embaixo de uma ponte ativa, chacoalha bastante. 

O barco pequeno é divertido, dá pra chegar pertinho dos redemoinhos e, como é um barco para poucas pessoas, todo mundo consegue ver bem. 

Você pode comprar seus ingressos lá, já que os funcionários falam inglês e te ajudam com o melhor pacote. A gente até ganhou uns cartões postais! 

O barco pequeno e os redemoinhos. As crianças estavam esperando um redemoinho gigantesco que nunca desaparece e ficaram bem desapontadas. Mas conforme a gente observava, mais fascinado com o aparecimento e desaparecimento deles a gente ficou.

O mar lá é meio estranho, nós vimos várias criaturas marinhas mortas (peixes e águas vivas), mas também vários bichos vivos, como peixinhos pequenininhos e mais águas vivas.

  • Aonde: na cidade de Naruto, Tokushima
  • Custo: os preços variam, mas o passeio pela ponte custa ¥510 (15+), ¥410 (13~15), ¥250 (7~12)
  • Estacionamento: tem bastante, mas é pago. 

Vale Iya

Nós perdemos por falta de tempo, mesmo, mas parece maravilhoso. Com pontes de cipó, os vales, e mais, é um lugar aonde a gente ainda precisa voltar para ver. Veja mais no site

Veja o vídeo feito pela Melissa (acho que ficou bem fofo, viu?) e se inscreva no nosso canal do Youtube!

Comida de Tokushima

Tokushima é cheia de comidas especiais e locais. Veja a lista abaixo! 

  • Sampa Ramen – Estávamos andando pela cidade quando vimos esse restaurante de ramen e precisamos parar. O macarrão é grosso, e a sopa é maravilhosa. Experimente o tsukemen (a sopa vem separada e molha-se o macarrão na sopa antes de comer). 
  • Sudachi – Essa frutinha que parece um limão é azeda e deliciosa! Experimentamos várias coisas de sudachi, como refrigerante, picles, e doces. Tudo menos a fruta em si. 
  • Sanuki-Udon – Udon japonês típico, mas o macarrão não é redondo, mas quadrado. 
  • Tokushima Ramen – esse ramen local é delicioso, mas não sei apontar exatamente como ele é diferente dos outros
  • Iya Soba – macarrão fininho de trigo sarraceno, feito com a água pura de Iya. Dizem ser maravilhoso! 
Essa pobre borboleta estava tentando tanto pousar na flor, mas o vento estava tão forte que não deixava. Eu estava entrando em desespero, só de olhar, mas imagina ela!

Para terminar, Tokushima com os filhos

Adoramos nosso tempo em Tokushima, mas vindo logo depois do paraíso que foi Kochi, achamos meio esquisito. Não é tão brilhante e única quanto Tóquio e Osaka, mas também não é uma maravilha natural, como Kochi, nem histórica e fofa como Nagasaki. Gostamos, mas tivemos outros lugares que gostamos mais. 

[av_cell col_style

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.