O melhor de Okinawa para famílias

Okinawa é um arquipélago no Oceano Pacífico, ao sul do Japão. É parte do Japão, e é um pequeno paraíso no país. Em um vôo curto (de umas 2 horas) dá pra chegar de quase qualquer lugar da Ilha principal do Japão até as ilhas. Continue para conhecer o melhor de Okinawa para famílias!

Use essa imagem para adicionar esse artigo ao Pinterest - e leia mais tarde!
Uma imagem prontinha para facilitar um pouco a vida de quem quer deixar para ler depois. Clique no botão vermelho SAVE no topo da imagem para adicionar ao Pinterest!

* esse post contém links afiliados – eles não custam nada para você e nos dão uma pequena comissão

Aonde se hospedar em Okinawa com crianças

Tem muitos hotéis baratos e várias casas de veraneio (como o Airbnb – clique aqui para receber um desconto na sua primeira reserva!). A gente sempre escolhe acomodação barata porque gostamos de gastar nosso dinheiro em outros lugares (como viajar e comer mais), e raramente ficamos tempo suficiente no hotel para valer a pena. 

Ficamos no Pacific Hotel, que foi bem melhor do que a gente esperava! Os quartos eram bons, as camas eram confortáveis, a lavanderia (apesar de pequena) funcionou perfeitamente. 

Tinha até uma piscina, que a gente acabou não usando. Encontre os preços atuais aqui!

Uma dica para quem vai ficar lá: fique de olho nas promoções. Eles fazem umas promoções estranhas, tipo café da manhã incluso, mas só no primeiro dia da sua estadia. Ou, quem ficar mais de 3 dias sem trocar lençóis tem desconto, etc. Procure uma vez em que tem café da manhã incluso todos os dias, além do desconto ecológico, por não trocar lençóis com tanta frequência. 

Mas se você quiser ficar em outro lugar, encontre mais ideias abaixo! 

Booking.com

O que fazer em Okinawa com os filhos

Como Okinawa é, na verdade, um monte de ilhas, fica complicado conhecer tudo. Piora ainda mais porque elas não são próximas umas das outras. Fica ainda mais caro se você quer ir pra mais longe. Algumas das ilhas são muito mais pertos da China ou da Coréia do que do Japão.

A gente ficou concentrado em Naha, e teve um dia para ir para longe, quando fomos pro norte da ilha principal. Então, esse é um guia com o que a gente fez + as coisas que a gente não conseguiu fazer. 

As melhores atrações turísticas de Naha, Okinawa

Naha é a capital, então a maioria dos vôos chega lá. Tire alguns dias para conhecê-la, é bem legal. Abaixo, nossa lista com o melhor de Okinawa para famílias! 

Castelo Shuri (首里城 – Shuri-jo)

Apesar dos desenhos do chão não se alinharem com as construções, uma visita ao castelo é uma das melhores coisas para se fazer em Okinawa com os filhos!

O Castelo Shuri foi o principal da dinastia Ryukyu do Japão. Ele é MARAVILHOSO! Não é o original, já que ele foi destruído (e reconstruído) 4 vezes, mas é tão fiel quanto possível. 

Os jardins são maravilhosos, é de tirar o fôlego. 

Para as crianças, tem um jogo de caça ao tesouro com carimbos. Adultos também podem brincar – eu brinquei. Você anda pelo castelo e vai carimbando seu folheto. No final, quem consegue todos os carimbos ganha um presente. Quando nós fomos, foi uma folha de adesivos e uma pastinha A5 linda! 

Partes do castelo são de visitação gratuita, mas outras são pagas. A melhor parte é paga, claro. O que restou do castelo original é Patrimônio da Humanidade (UNESCO)

Custa ¥820 (18+), ¥ 620 (15~18), ¥ 310 (6~15) e crianças de 5 anos ou menos vão de graça. Se você tem o passe de turista de 1 ou 2 dias do monorail (o trem de Naha), tem um desconto. Compre sua entrada no guichê, não na máquina, para receber o desconto.

Uma dica: Vista sapatos que são fáceis de tirar e colocar. 

Kokusai Dori (Rua Kokusai)

É aqui que ficam as melhores lojas para turistas. Mesmo que você não goste de lugares para turistas, precisa visitar ao menos uma vez. É lá que se encontram as lojas mais diferentes, os restaurantes que oferecem shows culturais, e aonde você vai poder experimentar a maioria das coisas que vai encontrar por Okinawa. 

Visite a loja Okashi Goten para experimentar (ou quem sabe fazer) uma torta de batata doce. Não perca as ruas comerciais para pedestres! Elas são enormes e tem de tudo! TUDO! 

Dá até para fazer suas próprias lembrancinhas, como fazer e pintar seu Shisa (o leão-cachorro protetor dos lares de Okinawa)! 

Também tem lojas especializadas nos produtos locais que trazem mais orgulho: sal e açúcar. E uma lojinha deliciosa vendendo baumkuchen, um bolo alemão que é assado em camas e é uma delícia! 

Tsuboya Yachimun Dori (Rua Tsuboya Yachimun)

O tempo voa quando a gente está se divertindo. A gente nem percebeu as 2 horas que a gente teve pra pintar essas belezinhas. E olha que tinha gente na família que não queria pintar de jeito nenhum.

Essa rua – na verdade toda a vizinhança – é o distrito de cerâmica. Mesmo se você não pretende comprar nada, deve dar uma volta por lá. E visite o Shisa gigante perto da estação do monorail! 

A gente pintou o nosso Shisa lá e foi muito divertido. Valeu muito a pena. 

Dica: vá mais cedo (antes das 3 da tarde) para poder fazer (modelar) e pintar seu Shisa!

Fábrica de Sorvete Blue Seal

Se o tempo estiver feio, por exemplo, e você estiver cansado de ficar no hotel, vá à Fábrica de Sorvete da Blue Seal. Se puder, marque com antecedência o workshop de como fazer o seu sorvete. Senão, corre o risco de ter que esperar por… horas! 

I’m not gonna say that chocolate + strawberry is bad, but I’ll give myself the right to judge it as boring. With over 50 flavors, the person choses the ones he can find in every single ice cream shop in the world.

A gente não fez o workshop porque teria que esperar 3 horas e a gente tinha vôo naquele dia. Mas o sorvete é bem bom, e como é uma marca local, não dá pra pular os sabores locais, como o sheequasa (uma mistura entre limão e mexerica!), batata doce, ou de açúcar. 

O workshop custa ¥1500 por pessoa e dura mais ou menos uma hora!

Se for só pra tomar sorvete, não precisa ir até a central – qualquer loja de rua vende.  

Praia: Nami no Ue

Essa é tida como uma das melhores praias de Naha, então fomos. É bonita, sim, mas tem uma estrada em uma ponte bem em cima da praia e do lado, o porto. Não imagino que possa ser assim, tão limpa, com tanta fonte de poluição de todos os lados. 

Em geral, as praias de Okinawa são maravilhosas. MAS… não sei se é porque a gente mora na NZ e as nossas praias são maravilhosas também, mas eu esperava mais.

Mas se você tem pouco tempo em Okinawa, essa praia é fácil de chegar. 

Tem chuveiros (frios e pagos – 3 minutos por ¥100), banheiros, um restaurantezinho, e dá pra alugar todo o equipamento de nado que você quiser. 

O acesso à praia é gratuito. 

Pineapple House / Park

São duas coisas diferentes: tem o Pineapple House (em Naha) e o Pineapple Park (em Nago). A gente leu que tinha passeios pela plantação de abacaxis, degustação, tipos de abacaxi, etc, então ficamos todos felizes. 

Imagina a nossa cara de decepção quando descobrimos que os passeios eram só no Pineapple Park (em Nago, a uma hora e meia de Naha), quando a gente estava em Naha. 

O Pineapple House é só uma loja + restaurante com tudo de abacaxi. Não vale a pena, sinceramente, a não ser que você seja louco por abacaxis. Ainda assim, é uma das principais atrações de Naha – não consigo imaginar o motivo. 

Encontre mais coisas legais para se fazer em Naha abaixo! 

Uma viagem por Okinawa em um dia

Alugamos um carro e viajamos pela parte norte da ilha de Okinawa. Veja o que fizemos:

Manzamou – o penhasco em forma de elefante

Começamos pelo Manzamou, em Manza, Okinawa. É lindo! A água é tão cristalina, dá pra ver até o fundo do mar – se você enxerga bem. 

Mas é isso. Você vai, vê o elefante no penhasco (e mostra pras crianças que continuam não vendo, mesmo depois de 300 explicações e desenhos), e vai embora. O passeio completo, desde a caminhada do estacionamento ao penhasco, do penhasco até o estacionamento, com uma parada nas lojinhas, demorou uns 20 minutos. 

Tem a praia Manza logo no final da estrada, mas a gente não parou lá pra dizer como é. 

Esse é um dos lugares mais bonitos de Okinawa – o mais bonito feito pela natureza que a gente viu. Segundo as crianças, foi também um dos lugares mais chatinhos.

Cachoeira de Todoroki

Uma meia hora depois do Manzamou, vimos uma plaquinha apontando para uma cachoeira. Como uma família que adora uma cachoeira, decidimos ir até lá. 

Custa ¥200 por adulto e ¥100 por criança (abaixo de 18 anos). 

Que surpresa boa! A cachoeira estava com pouca água, já que não chovia fazia tempo, mas ela é linda! E todo o parque é muito legal! 

Aliás, além de super bem mantido, o parque tem uma plantação de arroz pequenininha, javalis selvagens (que a gente não viu, já que eles estavam escondidos), e muitas, mas muitas libélulas! E elas eram tão coloridas, que maravilha! 

O único defeito desse lugar foi que a gente não podia entrar na água. Na minha opinião, claro. Se você perguntar para o resto da família, eles podem reclamar das milhares libélulas e dos outros insetos engraçados.

Vale muito a pena. Nós ficamos uma hora por lá. 

Tem estacionamento gratuito, máquinas de venda de bebidas, mesinhas de piquenique, banheiros, e mais! Só lembre-se de levar seu lixo com você. 

Ilha Sesoko e a melhor praia de Okinawa

A praia de Sesoko é linda, tem chuveiros (com água QUENTE!), aluguel de tudo o que você poderia imaginar, banana boat e mais! 

Dá pra chegar na ilha de carro, por uma ponte. 

Apesar de ser uma das praias mais populares de Okinawa, ela estava assim, vazia. Quando tinha muita gente na água, tinha umas 10 pessoas. É bem legal, dá pra nadar tranquilamente!

A área para nado é pequena, mas é toda cercada por uma rede para evitar a entrada de águas vivas. É uma praia bem legal, cheia de corais e peixes, pepinos do mar e etc. A água estava calminha e gostosa, bem legal pros pequenos. 

Você não precisa de sapatos de água, mas a areia é bem pontudinha. Não vai furar seu pé e te fazer sangrar até a morte, mas não é confortável.

O estacionamento é pago e caro. Custou ¥1000 por um dia, mas o acesso à praia é gratuito. 

Praia Uppama

Decidimos no último minuto não ir até lá, já que a gente já tinha brincado até não poder mais em Sesoko, mas era pertinho. Dizem que é uma das melhores praias de Okinawa. 

OK, essa libélula rosa choque maravilhosa estava no parque da cachoeira Todoroki. Tinha libélulas de todas as cores, uma mais linda que a outra!

O túnel de árvores de Fukugi Bise

Tinha lido que esse túnel parecia o túnel do filme Meu vizinho Totoro e eu, como fã da Ghibli, não poderia perder. 

Estava LOTADO, o estacionamento era ridiculamente caro, e o túnel tinha menos de 2 metros de comprimento. Sério. Não vale a pena. 

Era lindo, sim, mas a gente decidiu ir embora assim que viu a fila de gente tentando tirar fotos lá. 

Pineapple Park

A gente pulou esse porque ia visitar o Pineapple House (Naha) no dia seguinte. Foi uma cagada. Esse, com passeios na plantação e museu, teria sido muito melhor. 

Ruínas do castelo de Nakijin

As ruínas do castelo de Nakijin são maravilhosas! Definitivamente, é uma das coisas mais legais de se fazer em Okinawa. É incrível imaginar o reino que se estabeleceu lá – deve ter sido demais!

As ruínas do castelo de Nakijin são maravilhosas. É mais um Patrimônio da Humanidade da UNESCO, e foi construído no século 13!

O local é lindo demais, e apesar de não ser completamente aberto à visitações, vale a parada. A vista é linda e a curta caminhada é uma delícia! 

A entrada custa ¥400 por adulto e ¥300 por criança (6~18 anos). Menores de 6 anos vão de graça. O ingresso inclui as ruínas e o museu. O estacionamento é gratuito. 

Fica em Nakijin, Okinawa, e a vila de Nakijin também é linda, mas a gente só passou por lá. 

As ruínas de Nakijin também estavam em reforma. Aparentemente, a gente não consegue passar em nenhum lugar do mundo que não esteja em reforma. Ainda bem que foi só essa partezinha, não o lugar inteiro – como quando visitamos Londres e não vimos o Big Ben!

Kourijima, Okinawa (Ilha Kouri)

Em primeiro lugar, mesmo que você não queria ver mais uma praia, vale a pena ir até Kourijima só pra cruzar a ponte. 

É preciso ir da ilha de Okinawa até Yagaji, e depois cruzar mais uma ponte até Kourijima. 

Pode parecer muito, mas tudo isso junto demorou menos de meia hora desde as ruínas do castelo Nakijin. 

Kourijima é uma ilhazinha ao norte de Okinawa e é linda! E tudo é bem mais barato. Por exemplo, o estacionamento por um dia inteiro custa só ¥100. 

Essa é a super ponte de Kourijima – Kourijima Oohashi. Ela tem quase 2 km de comprimento e é um dos pontos turísticos de Okinawa. Deve ficar linda no pôr do sol!

A praia é um local famoso para selfies, com o mar azul, as areias brancas e a ponte ao fundo! 

Também tem a torre Kouri Ocean Tower, aonde você consegue ter a melhor vista da ponte. Estava fechado quando a gente chegou lá, então não garanto 100%. Mesmo assim, só passando na frente da torre, a vista era de cair o queixo. Imagino como seria lá de cima. 

Vila Americana (America Mura)

No caminho para o hotel, paramos no America Mura para comer. Aí acabamos decidindo ir comer no único restaurante 100% japonês do lugar. Todo o resto estava muito lotado e cheio. Era algo como a Universal Walk ou Niagara Falls. Tinha roda gigante, muitas lojas de marcas estadosunidenses, pessoas tocando instrumentos na rua, etc. Legal para quem gosta desse tipo de lugares. 

A entrada é gratuita, mas qualquer coisa que você queira fazer por lá é pago. 

Pode não parecer, mas esse Shisa tem mais de 3 m de altura! É super fácil de encontrar, ele fica quase na saída da estação Makishi do monorail. Depois de tirar uma foto, vá para a rua Yachimun para fazer o seu próprio leão-cachorro protetor!

Ryukyu Village (Ryukyu Mura)

Esse é um parque de diversões sobre o período Ryukyu de Okinawa. Tem shows, lugares para fazer arte tradicional e suas próprias lembrancinhas, etc. Estava fechado quando passamos. Parece divertido. 

Aquário Churaumi

Esse aquário é um dos maiores do mundo, e um dos poucos a ter tubarões baleia. Nós estamos evitando todo o tipo de atração com animais, então não fomos. 

Transporte em Okinawa

Outro Shisa pra você ver. Um dos meus passatempos no Japão é encontrar esses ‘cones’ de trânsito diferentes. Cada lugar tem o seu, com o que deixa sua região especial. Esse é o de Okinawa! Fofo!

Okinawa tem taxis em todos os lugares. Eles não são super baratos, mas não são caros. Para famílias, pode acabar sendo mais barato usar taxi do que trem. 

Famílias grandes vão ter um pouco de problema. Nós encontramos taxis grandes no aeroporto, mas quando pedimos no hotel, não encontramos nenhum. Nem na internet encontramos nada. 🙁

Então, nossa primeira opção foi andar. Depois, o monorail (trem). Se nada der certo, alugar um carro. E por último, pegar 2 taxis. 

Em Naha, tem o Monorail. Só tem uma linha e 15 estações, mas funciona bem. Eles oferecem passagens de viagens ilimitadas para 1 ou 2 dias. Essa passagem é ótima porque dá desconto em várias atrações. 

Como eu não tirei nenhuma foto do monorail, fica aqui uma foto do nosso meio de transporte mais utilizado: os pés. A gente andou muito, eu consegui chocar uns 5 ovos de 10 km do Pokémon Go. 😀 Fatos inúteis.

Para ir para longe, ou sair da cidade de Naha, o mais fácil é alugar um carro. Se você quiser muito não dirigir, dá para:

  • ir em um passeio de grupo. Para encontrar um, basta perguntar no seu hotel, em qualquer loja de lembrancinhas, ou nas lojas especializadas. 
  • ou alugar um taxi por um dia/algumas horas. Eles te levam aos lugares por um preço fixo, que varia de companhia para companhia e pelo tempo. 

Comida em Okinawa

A dieta de Okinawa é dita como uma das mais saudáveis do mundo – as pessoas de Okinawa tem a estimativa de vida mais longa do mundo, passando dos 100 facilmente. 

Apesar de ter sabores diferentes e únicos (locais), a Coral escolheu morango. Tudo bem, porque o morango japonês do tipo amaou é enorme e doce, doce, uma delícia! Esse foi o meu kaki-kori (raspadinha) favorito, com xarope de açúcar mascavo e sorvete.

A dieta consiste em alimentos vindos do mar (frutos do mar, peixes, e algas! Já experimentou uvas marinhas?), porco (muito porco – e o bicho inteiro!), frutas e vegetais. Eles também tem muito orgulho do açúcar mascavo e do sal. 

Comidas para experimentar em Okinawa

  • Goya Chanpuru – um refogado de goya, um vegetal que parece um penino cheio de carocinhos. Eles traduzem para o inglês como ‘bitter melon’, ou melão amargo. É muito amargo. Tipo Novalgina em gotas. 
  • Torta de batata doce vermelha – eu não consegui experimentar. Fiquei deixando para amanhã, e amanhã, e o amanhã nunca chegou. Dá até para fazer o seu na loja Okashi Goten.  
  • Sata Andagi – um bolinho de chuva de Okinawa. As crianças gostaram bastante, a gente acabou comprando várias vezes pelas ruas. Quanto mais fresco, mais gostoso. 
  • Andasu – uma mistura de missô com óleo (gordura de porco, para ser mais exata). Eles comem com arroz, para temperar refogados, em carnes, no macarrão. É uma delícia! 
  • Por último, kaki-kori – ou a raspadinha (o gelo raspado com xarope doce). Em Okinawa, elas são servidas com especialidades locais, como frutas, sorvete, e o delicioso xarope de açúcar mascavo. Delícia! 
Uma fotinho do sata andagi (lê saataa andaguii) mais gostoso que a gente comeu em Okinawa. Fica nas ruazinhas comerciais da rua Kokusai. Paramos lá várias vezes pra comer!

Os melhores restaurantes de Okinawa

OK, não necessariamente os melhores, mas os aprovados pela família World Trip Diaries. 

Veja abaixo nossa lista:

  • Akamichi Ramen – o favorito, pertinho do castelo Shuri. O ramen era tão gostoso e o cozinheiro foi tão fofo. Ele veio mostrar o melhor jeito de comer, deu dicas, vinha perguntar se a gente queria mais alguma coisa. A gente quis voltar lá, mas não teve tempo. 
  • Rainbow Coffee – também perto do castelo, foi lá que comemos nosso primeiro kaki-kori. Foi meio a meio. Metade da família gostou muito, metade não gostou. A metade que não gostou prefere raspadinha só com o xarope colorido, enquanto a metade que gostou, prefere ele cheio de frutas e sabores. O refrigerante caseiro deles estava divino! 
  • Han’s Steak – foi nossa comida mais cara de Okinawa, mas valeu a pena. A gente não comia tanto desde sei lá quando e estava uma delícia. Carne, arroz, sopa e salada – tudo ótimo! São várias lojas por Okinawa – e quanto mais longe da rua Kokusai, mais vazio o restaurante. 
Apresento os bolos mais gostosos do mundo, os baumkuchen. São bolos tradicionalmente germânicos, que os japoneses adotaram e ajaponesaram. Delícia do começo ao fim!
  • Blue Seal e seus sabores de sorvete locais! É uma marca de sorvete de Okinawa, e vale a pena experimentar quando passar por uma das lojas deles – que são muitas! 
  • Furusato – um restaurante de comida tradicional de Okinawa, no subsolo do shopping Ryubo, na esquina com a rua Kokusai. É muito, muito bom, apesar de ser uma comida bem diferente do normal brasileiro (ou mesmo do japonês). Ele é bem popular entre os locais, então a gente sabe que a comida é boa, mesmo.  
  • Yukishio Ice Cream – sorvete de baunilha com cobertura de SAL. São vários potinhos de sal com sabores diferentes no balcão, e você joga um pouco da sua escolha sobre o seu sorvete. É bem popular, mas a gente não gostou não.  
  • Fukugiya – Baumkuchen é um bolo alemão, feito assando camadas finas de bolo, uma sobre a outra. Esse restaurante é especializado nesse bolo. É tão bom, mas tão bom. Na loja, eles oferecem pedacinhos de bolo para você experimentar antes de comprar. E é divertido ver como é feito! 

Para terminar… Okinawa para famílias

Se você está pensando se vale a pena visitar Okinawa, a resposta é SIM. 

Eu amo pôres do sol e esse foi mágico em especial porque as crianças estavam tão cansadas que nem quiseram sair do carro. Consegui assistir ao espetáculo inteiro sem ouvir nenhuma reclamação sobre quão irritante é ver o pôr do sol de novo, bla bla bla. #maternidadereal #mãedeixaawifinicarro

É lindo, as praias são maravilhosas, a comida é excelente, as pessoas são super legais, e tem muito para se ver e fazer. 

Se você gosta de praias, natureza e muita história, vai amar! 

Okinawa é bem diferente do resto do Japão, e é uma experiência única!  

  • Cidade / País
  • Estadia Mínima
  • $ ~ $$$
  • Para crianças…
  • Melhor transporte local
  • Segurança
  • Recomendamos?
  • Okinawa / Japão
  • 2 dias
  • $$
  • Perfeito
  • Os pés e um carro
  • Tranquilíssimo
  • SIM!
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.