Interislander x Bluebridge – comparação entre as duas balsas da NZ

Usamos o Interislander para ir de Wellington para Picton em maio e Bluebridge para ir de Picton para Wellington em agosto. Nas duas vezes, de carro.

Interislander

Foi nossa primeira vez em uma balsa enorme, e a gente estava ansioso e nervoso. O tempo estava horrível, o mar estava muito agitado e estava ventando MUITO.

A gente chegou ao terminal exatamente 1 hora antes da hora de saída, como foi instruído no manual. Tinha uma fila enorme de carros esperando para subir na balsa. A gente esperou por uns 20 minutos no carro antes de ir para a balsa. Estacionamos o carro em meio a caminhões – uns enormes, e deu um pouco de medo. Logo pediram pra que a gente saísse do carro e fosse para a área de passageiros.

A balsa tinha 11 andares, era enorme! No elevador, vimos que estava passando Zootopia e O Regresso (ambos estavam passando no cinema naquela época). A gente queria ir ver, mas era mais caro do que o cinema normal, então deixamos pra lá. Foi, provavelmente, uma boa ideia, já que metade da família passou muito mal e a outra metade ficou levemente enjoada.

O café não tinha muita opção de comida e nada parecia ser muito fresco – e era a balsa da manhã. No final da viagem, toda a comida estava com preço reduzido.

Eu e o Zé começamos a passar muito mal, então fui levá-lo pra dormir um pouco em uma das cadeiras (tinha umas poltronas de avião viradas para as janelas, bem confortáveis). Olhar para o horizonte ajuda com o enjôo, mas não o suficiente. O Angelo levou as outras crianças para andar pela balsa e eles descobriram que nos andares superiores, o restaurante servia comidas melhores e mais baratas. O último andar estava fechado por causa do tempo, mas é geralmente aberto para quem quiser ver a paisagem.

Existem decks em todos os andares, e o vento frio também alivia um pouco o enjôo.

Nós – os muito enjoados – desistimos de dormir e fomos dar uma voltinha. Eu queria ir lá pro primeiro andar, aonde tinha o cinema e um plauground enorme (segundo o flyer), mas a Coral viu uma TV passando Disney Channel e ela não quis sair dali. Era um lugar melhorzinho do que o café, sem cheiro de comida, mais vazio e com poltronas confortáveis e espaçosas ao invés das cadeiras duras de restaurante. Eu também conseguia ir para o deck tomar um ar e voltar em um minuto.

Quando chegamos em Marlborough, o tempo tinha melhorado e a gente conseguia ver o cenário lindo. Me senti no filme ‘Como treinar seu dragão’ (desculpa, tá, só vejo filme de criança). Àquela altura, apesar de um desconforto, eu estava me sentindo bem e o Zé estava novo.

Quando a balsa chegou em Picton, fomos mandados para o carro e eu nunca estive tão feliz por isso. Fomos um dos primeiros a sair da balsa e foi ótimo.

A Balsa estava em boas condições, oferecia várias coisas (apesar de nem sempre ser acessível) e era gigante. Eu estava com um medinho de deixar o carro no meio de um monte de caminhões, mas acabou sendo uma coisa boa porque nós conseguimos sair rápido da balsa.

O serviço era OK, mas a comida não era.

Bluebridge

A gente estava bem tenso com essa viagem porque a gente não tinha tido uma boa experiência antes, mas apesar das nuvens, não estava chovendo nem ventando!

A gente chegou ao terminal 90 minutos antes do horário de embarque (eles pediam uma hora) e a gente ficou no carro por 100 minutos esperando – não dava pra sair e não foi legal. Cada criança recebeu uma sacolinha com um livrinho de atividades, e isso ajudou os pequenos a se manterem ocupados nesse meio tempo.

Estacionamos o carro em meio aos carros pequenos. Fomos instruídos a parar bem perto dos outros carros, enquanto tinha gente saindo dos carros, andando conversando no meio do caminho. Não foi a melhor das experiências, ainda mais com 4 crianças. Quando saímos do carro, fomos encaminhados para o quarto andar – o elevador carregava 4 pessoas no máximo, então fomos de escada.

O quarto andar era bem parecido com o andar de passageiros do Interislander, mas aquele era o único andar disponível para todos os passageiros que não estavam pagando por uma cabine privada.

A sala de crianças era bem pequena, lotada e não tinha nada além de uns pufes, cadeirinhas e uma TV com um filme (e era O Rei Leão). Não dava para ouvir o filme, de tanto barulho.

O filme de adulto, por outro lado, tinha assentos confortáveis, mas a gente não ficou lá porque ia passar um filme não indicado pra crianças. Fomos para o restaurante. Tinha mais comida do que o Interislander, e o serviço era um piuco melhor também.

Mas como o tempo estava lindo, eu resolvi ficar do lado de fora, vendo o caminho entre as montanhas – tão lindo!

Eu dormi assim que a balsa entrou em mar aberto por causa do enjôo, mas ninguém mais passou mal (O Angelo sentiu enjôo no final da viagem, mas não muito).

A balsa Bluebridge era menor, com um andar disponível e filmes velhos, mas gratuitos. Não tinha muito espaço pra sentar fora do restaurante.

Não é uma opção ruim se suas crianças não exigem muito espaço, como as minhas.

Conclusão

O preço das duas balsas é bem similar.

Se você gosta de explorar e não pretende ver um filme (ou não se importa de pagar por isso), o Interislander é uma opção melhor.
Se você fica bem com um filme velho, um sofá e um café bom, Bluebridge é uma opção melhor. A Bluebridge também oferece cabines privadas, com camas, para quem se dispuser a pagar.

Ambas oferecem descontos para quem compra antecipadamente pela internet – que é o que a gente fez. É uma opção mais barata, mas não a melhor.
Se a gente for viajar entre as ilhas Norte e Sul de balsa de novo, a gente iria de Bluebridge em uma cabine privada se o tempo estivesse ruim e iria de Interislander em um dia de tempo bom, para ter as melhores vistas o tempo todo.

Abaixo um pouquinho da vista a bordo das balsas. Esperamos que gostem!

Você já viajou de balsa? O que achou dela?

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] a balsa Interislander para ir de Wellington até Picton e foi terrível. Passamos todos mal, eu fiquei horrível por […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta