Ilha Norte da Nova Zelândia, com crianças

Pin it!

Nesse post, vou escrever sobre o que a gente já fez na Ilha Norte da NZ, com exceção de Auckland, porque Auckland tem um post separado. Esse post vai ser atualizado de acordo com as nossa viagens, então, fique de olho. A ordem é inteiramente aleatórea.

Tongariro National Park – passamos 2-3 semanas durante o outono de 2016. Lindo, calmo, é um lugar para se relaxar. Ou para quem gosta de esportes de inverno e caminhadas. A gente ficou nessa casinha, que foi perfeita, tinha tudo o que a gente precisou.

Tongariro National Park, NZ

Tongariro National Park, NZ

  • Tongariro Alpine Crossing: caminhada de 19.4 km pela montanha Tongariro. Não é uma caminhada fácil, demora entre 6 e 8 horas subindo e descendo da montanha. Angelo foi sozinho e demorou mais de 6 horas. Ele adorou, mas voltou muito cansado. Não consigo imaginar as crianças fazendo.
  • Taranaki Falls Walk, uma caminhada de 2 horas, onde se dá a volta em uma cachoeira, passando por floresta, subindo e descendo uma parte pequenininha de uma das montanhas. Tem várias escadas, vistas maravilhosas e uma cachoeira linda – e dá pra ir atrás dela!
  • Pra comer e usar a internet, a gente experimentou o Station Café (comida boa e internet super rápida), o Macrocarpa Café (a comida era OK e a internet não funcionou de jeito nenhum) e o Chateau Tongariro (caro, comida mais ou menos, sobremesas maravilhosas).
  • Whakapapa Village: linda, mesmo se você não esquia (ou não está nevando. Várias caminhadas e uma central de informações bem legal – e com internet grátis).

Whanganui (ou Wanganui) – passamos uma tarde em abril de 2016 e não vimos nada além do caminho e do centro da cidade. Mesmo assim, AMAMOS! É uma cidade pequena, cheia de personalidade, com prédios antigos, parques e fazendas, mas ainda grande o suficiente para ter cinemas, shoppings e várias outras coisas pra fazer! Tão linda!

Whanganui, NZ

Whanganui, NZ

Taupo – a gente nunca ficou em Taupo, só passamos um dia ou outro lá ou dormimos lá no meio de uma viagem. É uma cidade pequena, com ar de cidade pequena, mas que tem de tudo o que se imaginar. Super charmosa.

Giant Chess, Taupo, NZ

Xadrez Gigante, Taupo, NZ

  • Lago Taupo: Um lago imenso, com vistas maravilhosas da onde você estiver. Em volta do lago tem milhares de opções de comida e diversão. A gente nunca foi pra lá no verão, então não sei dizer sobre a água: só ouvi que é geladíssima!
  • Parquinho: tem um bem do lado da biblioteca (uns 3 minutos andando do lago) que é muito legal. Tem vários brinquedos para todas as idades, mas o melhor foi o jogo de xadrez gigante.
  • Starlight Cinema: o único cinema da região, só tem 5 salas e um fliperama velhinho. Não é tão barato quanto alguns em Auckland, mas era mais confortável que a maioria. Estava com um cheiro estranho, tipo armário fechado, que alguém acabou de limpar. Não era ruim, só era bem diferente. Fomos lá em abril de 2016.

 

Wellington – a capital da NZ, é onde fica a embaixada do Brasil. Fomos lá algumas vezes, sempre porque precisávamos passar na embaixada, e aproveitamos para passear. A gente ama Wellington. O único problema é o tempo, mesmo, que é frio e venta muito. Muito. Levem uma capa protetora contra vento e aproveitem.

Gollum from The Lord of the Rings and The Hobbit, at Wellington International Museum

Gollum from The Lord of the Rings and The Hobbit, at Wellington International Museum

  • Aeroporto de Wellington: se você gosta de Tolkien, você vai amar! Só vou falar 3 coisas: Gollum, Gandalf e Trolls.
  • Te Papa: o melhor museu! É super interativo, tem várias áreas especiais para crianças e é gigante! Da última vez que fomos, precisamos ir dois dias seguidos. As crianças amam, a gente ama. Super educativo, divertido, coberto da chuva e do vento. Perfeito!
  • Cuba Street: uma rua bonitinha no centro de Wellington. Tem de tudo, até playgrounds. Vários lugares para tirar fotos. Vale o passeio.
  • Weta Cave: gente, acho que é meu lugar favorito de Wellington. Eu sou nerd, assumo. Amo Tolkien e esse museu/loja minúsculo tem tudo. Se as minhas crianças não ameaçassem quebrar tudo o que eu não conseguiria pagar, ficaria lá por horas e horas. Tem um tour pelo estúdio onde eles fazem as animações/efeitos especiais que você precisa fazer. É muito legal. As crianças eram pequenas quando a gente foi (Coral dormiu o tour todo, no colo) e elas amaram mesmo assim.
  • Waterfront: é bem parecido com qualquer waterfront da NZ, na verdade, mas têm tantos parquinhos, cafés e feirinhas. É tão perto de tudo… Mesmo que seja só para dar um tempo para as crianças correrem e gastarem energia, vale a visita. Compre um peixe com fritas e aproveite a vista (se estiver sol, é claro).
  • Cable Car Museum: A gente fez tudo, inclusive o passeio de bonde, em menos de uma hora. O bonde tem 3 estações e demora uns 5 minutos da primeira à última. O museu em si também é pequenininho, mas é divertido e é protegido do vento. Acho uma boa alternativa para dias chuvosos.
  • Zealandia: é um parque com várias espécies nativas da NZ, como a NZ era antes da colonização. É bem grande, com muitos pássaos e répteis. Minhas crianças amaram. Eu não lembro de muito, estava super cansada quando fomos. João amou ver ao vivo pássaros que ele só tinha visto em livros.. Não vimos nenhuma tuatara, mas foi divertido mesmo assim. Dentro de um prédio tem um mini museu (do tamanho do Cable Car Museum) que foi bem legal. E o café, ah, o café….. Como eu amei o aquecedor, o chá quente e o sofá….

 

Northland – passeamos por 2 semanas pelo Norte da Ilha Norte, o chamado Northland, de campervan. Vimos muita coisa por muito pouco tempo, não conseguimos ver nada a fundo, mas foi bem legal.

Tutukaka Harbour, Northland, NZ

Tutukaka Harbour, Northland, NZ

  • Peixaria de Mangonui: diz ser o melhor peixe com fritas da NZ. Estava, realmente, bem gostoso. Dava para sentir que era tudo bem fresco.
  • Cape Reinga: O ponto máximo no norte da NZ. É muito lindo, apesar de ser só o farol, e onde os oceanos Pacífico e o mar da Tasmânia se encontram. É um espetáculo.
  • 90 Miles Beach: uma praia. Você olha para a direita, para a esquerda, e tudo o que você vê é praia. A gente ficou lá por uma hora, mais ou menos, porque estava ventando gelado, mas ainda assim valeu dirigir até lá. Incrível para correr e ser criança de novo.
  • Floresta Waipoua: aqui você vai encontrar o Tane Mahuta, a maior árvore de kauri em pé hoje. É bem impressionante. Uma caminhada de 5 minutos do estacionamento e você vê essa árvore gigante. Não dá para chegar muito perto da árvore porque isso pode machucar as raízes dela. Também aproveitamos e fomos fazer outra caminhada (20 minutos, mais ou menos) até Four Sisters, que são 4 kauris crescendo brm juntinhas. Lugar lindo, calmo, de muita paz.
  • Lagos Ka Iwi: lugar incrível para dar um mergulho! É gelado, mas transparente, calmo e vazio. Ah, eu podia morar lá.
  • Tutukaka: dizem que é um dos melhores locais de snorkel da NZ. A gente não ficou muito por causa de um problema com o acampamento que a gente tinha reservado, então precisamos ir embora cedo.
  • Te Paki: dunas e mais dunas de areia. Tão, tão divertido!!! Só se lembre de deixar eletrônicos no carro, porque a areia entra neles de um jeito irreversível.
  • Cavernas Waiomio: pequena, mas incrível. Tem formações rochosas maravilhosas, glow worms (larvas de mosca que brilham) e é bem mais barato que Waitomo. Você precisa andar, e são uns 30-40 minutos andando no escuro, com algumas lanternas. Têm escadas, portanto não é tão acessível. Coral era pequena e não andava ainda, foi no colo e dormiu o tempo todo.
  • Cable Bay: uma praia de areia rosa. OK, não é rosa rosa, mas é um salmão e é maravilhoso.

 

Pukehina – passamos uma semana na praia de Pukehina em novembro de 2014. Meu pé estava quebrado e o tempo não foi dos melhores, mas ainda assim é muito lindo. O dono da casa que alugamos disse que de vez em quando eles viam baleias e golfinhos – não vimos nenhum. As ondas da praia eram fortes e a correnteza também, o que os deixou bem assustados. Tinha parquinhos por todos os cantos e era um lugar mágico, com a praia de um lado da casa e fazendas do outro.

Pukehina Beach, NZ

Pukehina Beach, NZ

Rotorua – Estivemos por lá em agosto de 2016, por uma semana. Apesar do cheirinho sulfúrico, é um lugar legal para se ver.

  • The Buried Village – é um museu que tem partes internas e externas. Conta a história de uma vila que foi enterrada pelas cinzas da explosão do Monte Tarawera.
  • Lago Tarawera – bem interessante de se visitar depois de ver o The Buried Village.
  • Lagos Verde e Azul – Dois lagos, um do lado do outro: um verde e o outro azul (pasmen)
  • Sulphur Point – um lago mal cheiroso, com várias piscinas diferentes em volta: desde poças de lama borbulhante à pequenas piscininhas de água colorida. Todos cheirando mal, mas bem divertido e gratuito.
  • Te Puia – um vale termal bem interessante e bonito. Vale a visita só para ver o gêiser Pohutu.
  • Redwoods – uma floresta (que não cheira mal – só um pouco perto de um riacho) linda, enorme e mágica. Oferece caminhadas para todas as pessoas, grátis.

 

Matamata

Matamata - Hobbiton, NZ

Matamata – Hobbiton, NZ

  • Hobbiton: é provavelmente o único motivo para se visitar a cidade. Mas enfim, quem precisa de mais? São 2-3 horas de carro de Auckland e a visita dura 2 horas, no máximo. É uma visita guiada, então não dá para ficar lá o dia todo. Ainda assim, é muito muito lindo e super vale a visita.

SaveSave

4 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Maunganui é uma cidadezinha muito linda na Ilha Norte da NZ. É uma península, então é cercada por praia. Se você imagina o paraíso com praias, ele […]

  2. […] é a capital da NZ. Fica na ponta sul da Ilha Norte, e é uma cidade gelada onde venta […]

  3. […] perto da Austrália, composto por duas ilhas principais (Te Ika-a-Māui e Te Waipounamu – ilhas Norte e Sul, respectivamente) e outras […]

  4. […] Maunganui (ou Monte Maunganui) foi a nossa terceira parada. É uma cidadezinha praiana linda na Ilha Norte da NZ, valeu muito a parada. Passamos por Hobbiton para um jantar maravilhoso no Green Dragon Inn […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta