Hospedagem para famílias grandes com orçamento limitado e como ser um bom hóspede

A gente é uma família de 6 pessoas, como você provavelmente já sabe. Como dá pra imaginar, encontrar hospedagem não é fácil nem barato. Mas a gente se vira, e está aqui pra mostrar como.

* esse post pode conter links afiliados, que nos dão uma pequena porcentagem e não te custam nada a mais.  

A gente precisa de muita coisa, mas nossas necessidades maiores são essas:
– cozinha
– máquina de lavar roupa
– internet
– camas suficientes
– banheiro privado

A gente sempre procura por isso quando está procurando um lugar pra ficar.

Como a maioria dos hotéis acaba sendo muito cara (porque a gente precisa de 2 quartos, em geral) e quase nunca estão equipados para se cozinhar, quase sempre escolhemos ficar em apartamentos ou casas.
Nos últimos 10 meses, ficamos a grande maioria do tempo em aluguéis de temporada.

Quando a gente decide ficar em hotel, em geral é por uma noite – nas noites que antecedem uma viagem. A gente procura no booking.com o hotel mais barato com café da manhã e transporte para o aeroporto incluídos. Já ficamos em hotéis maravilhosos e outros nem tanto, mas é sempre bom ter uma noite de hotel.

Hoje vou dividir com vocês alguns passos para se ter uma estadia tranquila.

1 – Escolha bem

Óbvio, mas não muito fácil. Em primeiro lugar, use os filtros. Eles ajudam a diminuir as opções e te mostram só o que você quer ver. No Airbnb, tem duas opções separadas de internet (internet e Wi-Fi), então veja o que te cabe. A gente sempre procura como Internet ou Wi-Fi separadamente, porque muitas vezes o dono só colocou uma das duas opções. De preferência, pesquise um e depois o outro. E leia as avaliações. Todas. Quanto mais detalhada, melhor. Leia com cuidado as ruins, porque são um grande indicativo do que se vai encontrar. A gente também já alugou casas sem nenhuma avaliação, mas vou falar disso mais tarde.

2 – Fale com o dono antes de decidir

A gente sempre fala. Talvez tenha ‘internet’ no anúncio, mas ela pode ser limitada, devagar ou dividida entre várias pessoas. A máquina de lavar pode ser em uma lavanderia próxima. Coisas importantes precisam ser perguntadas através do site (como Airbnb). Se você falar com o dono por outros meios, se tiver algum problema, o site não vai ter como avaliar direito. Não hesite em perguntar tudo, e sempre confie nos seus instintos. É importante sentir confiança e respeito nas respostas que se recebe, e também ver se a pessoa está disposta a ajudar. Além disso, se você encontrar uma casa maravilhosa, mas que não cabe no seu bolso, peça um desconto. A gente recebeu pouquíssimos ‘não’s até agora. Esse passo é muito importante em casas sem avaliação. Pergunte tudo, absolutamente tudo!

3 – Brinque com as datas

A gente costuma visitar 2 ou 3 cidades em cada país. Se não tem nada importante marcado, simplesmente brincamos com as datas pra pegar as casas melhores ou mais baratas no país. De vez em quando a gente não consegue ver todos os lugares que queria por causa das datas, mas tudo bem, faz parte. Descobrimos que ficar menos de uma semana acaba sendo muito trabalhoso e a gente não consegue relaxar e se sentir em casa, mas ficar mais de 2 semanas significa faxina pesada e a gente também não quer isso. Procuramos coisas para 1~2 semanas, mas aqui cada um precisa saber o que lhe serve melhor. Não tenha medo de experimentar.

airbnb santiago

Nossa casa em Santiago, Chile. Muito legal!

4 – Confirme com o dono tudo o que é importante pelo site

De novo, sempre pelo site do Airbnb, Homeaway ou similar. Só contate o dono em particular se for por coisas bobas, como indicações de restaurantes. As coisas importantes, pergunte sempre pelo site, para que o site tenha essas mensagens e possa avaliar as reclamações com propriedade e rápido. A gente nunca teve um problema muito grande, então não sabe muito bem como isso funciona, mas sempre fazemos assim.

5 – Agende

Não sei você, mas eu sempre fico toda feliz quando marco uma casa. Confirme datas, preços e todas as coisas importantes antes de clicar no botão, mas quando clicar, faça pensando nas imensas possibilidades que vai ter nessa viagem!

6 – Converse com o dono sobre o bairro e o melhor jeito de chegar na casa

A gente descobriu que os proprietários agem diferente em cada parte do mundo, mas todos tem uma similaridade. Na NZ, a gente não conheceu nenhum anfitrião. Ficava combinado que a chave estaria em algum lugar, nos davam uma senha para abrir o cofre com a chave. No Japão, além de encontrar os donos, quando a gente completava o processo de agendamento, eles mandavam um e-mail com detalhes de como chegar na casa de cada lugar (aeroporto, estação de trem, terminal de ônibus) e mercados mais próximos, melhores restaurantes, as regras da casa. Alguns até vinham com preços do transporte até a casa. No Uruguai e no Chile, conhecemos todos os donos e foi bem diferente. Aproveitamos pra perguntar sobre a região, os locais próximos recomendados e eles nos deram dicas pessoais.

7 – Chegue no horário combinado

Se alguém vai estar te esperando, chegue na hora. A gente sabe que a gente demora um tempão pra andar um caminho curto quando está carregando as malas, então a gente planeja e marca um horário de acordo com o tempo que a gente acha que vai demorar. Se não vai ter ninguém esperando, não tem muito problema – mas a gente gosta de chegar ainda de dia pra conseguir enxergar direito. Chegar antes do horário combinado não é legal, já que alguém pode estar lá limpando a casa ainda. Combine direito com o proprietário, informe a hora que o seu ônibus/avião chega, assim ele/ela pode te dar uma ideia de quanto tempo demora pra chegar até a casa e, talvez, adiantar o check-in. Boa comunicação é super importante. Se o seu transporte atrasou, avise. Se adiantou, avise e vá tomar um café antes de ir pra casa.

montevideo uruguay airbnb

Nossa primeira casa de Montevideo foi maravilhosa!

8 – Olhe a casa cuidadosamente, veja se tudo está como combinado

Minhas crianças entram em uma casa e correm pra escolher sua cama. O Angelo e eu vamos conversar com o dono, se presente. Senão, vamos checar se tudo está funcionando: internet, geladeira, máquina de lavar, fogão, chuveiro. Abrir e fechar janelas, armários e guardarroupas. Veja se está tudo limpo, principalmente lençóis e toalhas. Cheque tudo. Não tenha medo de parecer mal educado, mesmo que o dono esteja lá. Aliás, é melhor com o dono presente, assim você vai testando tudo e já perguntando sobre os locais próximos, dicas de aonde ir, pontos de ônibus, qualquer coisa. Se descobrir alguma coisa errada depois, contate o dono primeiro. Dê algumas horas para que ele responda antes de fazer uma reclamação formal. A gente nunca precisou.

9 – Siga as regras

Se precisa de silêncio depois das 10, faça silêncio. Se a roupa de cama é para ser deixada na máquina de lavar roupa, tire das camas e coloque na máquina. Se não se pode pendurar roupas na varanda, não o faça. Claro, crianças têm pesadelos e choram de madrugada. Alguns filmes acabam tendo um barulho extra de vez em quando. Copos caem no chão. Lençóis precisam ser lavados de madrugada, de vez em quando. Acidentes acontecem, e tudo bem, desde que sejam pontuais. Aceite também que coisas acontecem com os outros – aquele vizinho barulhento pode estar tendo um dia ruim, só. Algumas casas dizem que, caso as regras não sejam cumpridas, você precisa se retirar. Conheça as regras.

10 – Deixe a casa como achou, e saia ho horário combinado

Eu não quero dizer ‘limpe as paredes, lave as cortinas e acorde às 5 para lavar lençóis’, mas a gente sempre faz um esforcinho pra lavar e guardar toda a nossa louça, jogar o lixo fora, tirar os lençóis das camas, colocar as coisas no lugar. Se a gente quebra ou mancha alguma coisa, ou a gente arruma, compra outro ou vê com o dono alguma solução. Se a gente usa as coisas da casa, como sal, arroz, a gente compra mais ou deixa alguma outra coisa. A gente geralmente passa um aspirador ou varre antes de sair. Se a comunicação com o dono foi tranquila, a gente pergunta se eles preferem que a gente deixe a roupa de cama lavando. Se não foi tão boa, a gente só tira tudo e deixa na lavanderia ou no banheiro. A gente faz o possível pra deixar a casa como estava. Sim, a gente paga a taxa de limpeza, e isso não quer dizer que a gente vá deixar chocolate nas paredes, comida no chão e xixi no vaso.

montevideo uruguay airbnb

A mesma casa de Montevideo: acordar e ver isso não era nada mal.

Arrumamos nossas coisas na noite anterior, geralmente, pra sair da casa na hora combinada. Dar uma arrumada na casa é um jeito ótimo de ver se não está esquecendo nada. Sempre tem uma meia que ficou atrás do sofá, um brinquedo embaixo da cama….

É basicamente isso.

A gente tem ficado em Airbnb quase todo o tempo, já há 10 meses, e só tivemos uma avaliação ruim (o dono achou que aspirador contava como limpeza profunda, não gostou que deixamos alguns itens de comida para os próximos hóspedes e reclamou do nosso uso de internet, que foi combinado antes do check-in que a gente usava muito e precisava de bastante). A maioria das casas foi ótima, assim como os donos, mas nem tudo foram rosas, amor e chocolate (apesar de que alguns foram).

Mantenha boa comunicação com o dono porque a gente sempre tem dúvidas, mesmo questões triviais, que podem ser respondidas por eles.

Você gostaria de receber nossas atualizações semanais? Inscreva-se aqui!

2 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] último, como já dissemos aqui, a melhor maneira de economizar em voos é ficando mais tempo em cada localidade! Se você tem […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta