Hiroshima com filhos – Japão para famílias

Hiroshima é uma cidade famosa do Japão por uma razão triste: foi o primeiro lugar no mundo a receber uma bomba atômica. Apesar de uma boa parte da cidade ter sido destruída e muitas, muitas pessoas terem morrido, Hiroshima é, hoje, uma cidade incrivelmente linda e perfeitamente turística. Veja o nosso guia de Hiroshima com filhos – Japão para famílias.

Use essa imagem para salvar o post no Pinterest - e leia mais tarde!
Uma imagem prontinha para facilitar um pouco a vida de quem quer deixar para ler depois. Clique no botão vermelho SAVE no topo da imagem para adicionar ao Pinterest!

* esse post contém links afiliados – eles não custam nada para você e nos dão uma pequena comissão

Aonde fica Hiroshima

Hiroshima fica na região de Chugoku do Japão. Fica na parte sudoeste do país. 

Existe Hiroshima-ken (o Estado) e Hiroshima-shi (a cidade). Nesse post, estamos falando da cidade de Hiroshima, ou Hiroshima-shi.  

Fica a umas 2 horas e meia de Osaka (de trem bala) e umas 4 horas e meia de Tóquio (trem bala). Se você pretende viajar bastante de trem bala, recomendo um JR Pass. Clique aqui para obter mais informações!

Aonde se hospedar em Hiroshima com os filhos

A gente tende a alugar Airbnbs por causa da liberdade e do espaço. E o preço também, na maioria das vezes, já que a gente precisa de 2 quartos de hotel. Ficamos nesse Airbnb abaixo, que é ótimo. Fica a menos de 3 minutos do Peace Park, do museu, e em frente a uma loja de conveniência. 

Também é rodeado de muitos restaurantes maravilhosos, chega a ser difícil parar de comer. 

Esse apartamento é em um prédio com elevador, estava limpo e arrumado quando a gente chegou, e as camas eram muito confortáveis. O único problema é o limite de internet – com 500 Mb por dia, não dava nem pro cheiro. 

Por sorte, a gente tinha alugado uma internet móvel com a Ninja Wifi. Clique aqui para conseguir 10% de desconto!

O que fazer em Hiroshima 

Tem tantas coisas pra se fazer em e ao redor de Hiroshima! Veja abaixo os nossos favoritos! 

Hiroshima Peace Park (Heiwa Kinen Koen), ou o Parque da Paz

O Peace Park é enorme, e contém a maioria dos monumentos e memoriais às vítimas da bomba. E fica ainda melhor porque é tudo gratuito!

Nessa foto dá pra ver o A-Bomb Dome e a cidade toda refeita em volta. Esse contraste…

  • O Museu conta a história de Hiroshima e tem uma boa parte dedicada à bomba. Estava fechado quando a gente foi para melhorias e reforços contra terremotos. Pode ser meio perturbador para pessoas sensíveis – pense nisso antes de levar as crianças. 
  • O A-Bomb Dome é um dos prédios afetados pela bomba. É um Patrimônio da Humanidade declarado pela UNESCO e foi mantido como ficou depois da explosão. Também é chamado de Hiroshima Peace Memorial. 
  • Tem o Cenotaph (cenotáfio) para as vítimas (Memorial Monument for Hiroshima). É um túmulo em forma de um arco para as pessoas assassinadas pela bomba. Se você olhar pelo arco, vai ver o fogo e o domo, tudo de uma vez! 
  • Tem o Children’s Peace Memorial, que é uma escultura de 3 crianças e um sino no meio. Em volta dele, tem várias artes de crianças do mundo pedindo paz. 
  • O Peace Bell (sino da paz) é um sino, obviamente, e você pode tocar. A regra é que você espere o som acabar antes de tocar de novo. E que não bata com muita força. É para manter o som vivo para que o mundo nunca se esqueça do horror de uma bomba atômica. 
  • O Flame of Peace (chamas da paz) é um fogo que foi aceso no dia 1 de agosto de 1964 e nunca apagou, não importa o tempo. É pela esperança de um mundo sem armas nucleares. 
Essa foto foi tirada em um domingo. Eu achei que estava tão lotado que visitamos no dia seguinte de novo. Na segunda, estava tão lotado, mas tão lotado que mal dava para respirar. Era tanta escola em excursão! Mas até que foi legal, porque eu consegui ouvir pedacinhos da história aqui e ali. 😀

Outros locais relacionados à bomba atômica de Hiroshima

  • O Rest House of Hiroshima Peace Park era uma loja de kimonos. Só uma pessoa sobreviveu à explosão e ela estava no subsolo. Hoje, o subsolo é mantido do jeito que ficou logo após a explosão e é aberto à visitações. 
  • O Old Bank of Hiroshima (Antigo Banco de Hiroshima) foi a única construção a sobreviver à bomba virtualmente intacta – e olha que ele ficava à menos de 400 m do epicentro! 
  • O Ground Zero (ou Marco Zero) fica no Hospital Shima. O hospital original foi completamente destruído, mas foi reconstruído. Hoje o local tem uma placa explicando várias coisas sobre a bomba. 
Essa é o túmulo. No meio, daria para ver a chama, se o vento não estivesse tão forte quando a gente foi. E no fundo, o Dome. É o lugar que mais tem fila no parque.

Castelo de Hiroshima

O castelo é lindo, mas muito, muito parecido com a maioria dos outros castelos do Japão. A entrada custa ¥360 por adulto, ¥180 por adolescente (15 – 18 anos) e gratuito para crianças menores de 15 anos. 

Parte das muralhas de proteção são abertas à visitação e a entrada é gratuita. A gente gostou. Foi uma coisa diferente para nós, depois de visitar tantos castelos. Só saiba que você vai precisar tirar os sapatos para entrar, então use um que seja fácil de colocar e tirar. 

Outras coisas para se fazer durante sua visita ao castelo de Hiroshima: 

  • Veja as carpas coloridas e as tartaruguinhas nadando na água
  • Encontre as árvores que sobreviveram à bomba
  • Tome um sorvete de sakê! 
  • Visite o Santuário Gokoku, com toda a sua simplicidade e beleza. 
O Castelo de Hiroshima é lindo, mas os jardins são de tirar o fôlego. Eles são sempre minha parte favorita dos castelos.

The Outlets Hiroshima 

Esse outlet enorme tem muitas marcas nacionais e internacionais. O preço é bem bom – especialmente se você vem de algum lugar meio caro. Quase tudo é de marcas caras, então não espere uma loja Outlet da Uniqlo, por exemplo. 

O subsolo, com todas as comidas, é o melhor! Não perca! 

O melhor jeito de chegar lá é de carro – alugue um por algumas horas e visite, se tem compras a fazer! 

Hon-Dori 

Essa é uma rua no centro da cidade, coberta e com muitas lojas e restaurantes! Por ter cobertura, dá para visitar qualquer que seja o tempo. É um labirinto, na verdade, com muitas ruas e muitos becos se misturando. A gente amou! Em volta, tem a loja Don Quijote (um dos melhores lugares para se comprar lembrancinhas!).

A gente adora essas ruazinhas comerciais nas cidades. Elas costumam ter os melhores restaurantes, e muitos desses comércios foram passados de geração em geração!

Okunoshima: A Ilha dos Coelhos

A gente tem um post inteiro falando sobre essa ilha, veja aqui! Mas para resumir, é uma ilha que era usada para fazer gases tóxicos.

Foi abandonada depois da guerra – pelos humanos – e os coelhos tomaram a ilha! Hoje é a ilha dos coelhos.

É um passeio legal para quem está em Hiroshima – fica a 1 hora e meia de carro + 10 minutos de balsa. E aí você vai se encontrar rodeado por coelhos fofinhos pedindo comida. 

A Ilha de Miyajima

A Ilha de Miyajima é um dos pontos mais turísticos da região de Hiroshima. O portal torii e o templo que parecem flutuar no mar são uma coisa fora do sério. SE você conseguir ver quando a maré está alta. 

Infelizmente, quando nós fomos, a maré estava no mínimo possível e não achamos nada demais. O torii é enorme, o templo é lindo, mas nada daquela coisa maravilhosa como a gente gostaria de ter visto. 

Cheque a maré antes de ir!  

Como ir de Hiroshima à Miyajima

Precisa chegar à estação de trem de Miyajimaguchi e pegar uma balsa (são uns 15 minutos) até a ilha. A balsa de ida e volta custa ¥360 por adulto e ¥180 por criança abaixo de 12 anos.  

É assim que o torii flutuante fica quando a maré está baixa. Meio decepcionante, né? Mas por outro lado, compare o tamanho do portão com os humanos embaixo dele. É enorme!

O que fazer na ilha de Miyajima

  • Em primeiro lugar, veja os cervos! Eu sei que o melhor lugar para interagir com esses animais é em Nara, mas eles estavam lá e não teve como resistir. A diferença é que eles pedem para que não se alimente os cervos em Miyajima, mas eles vêm pedir comida mesmo assim. 
  • Dá pra visitar a rua comercial, que é linda, protegida do clima, e absurdamente cara. Aliás, a comida na ilha toda é mais cara que na Disney de Tóquio
  • Ande pelos parques, que são lindos – se tiver sorte, pode encontrar um guaxinim! 
  • Suba a montanha de teleférico, se você gosta dessas coisas. 
  • Visite o santuário de Itsukushima, outro Patrimônio da Humanidade, e um templo lindo sobre a água – quando a maré está alta. 
  • Veja o portão torii mais famoso do mundo – também é mais bonito quando a maré está alta, mas é gigante e bem impressionante! 
Esse cervo… É um cervo de verdade, vivinho da silva. A gente passou por ele no caminho do torii e ele estava tentando entrar no restaurante. Tinha uma fila gigante de gente tirando fotos dele. Daí, algumas horas depois a gente voltou e ele estava todo relaxadão no seu espaço – mas ainda posando pras fotos

A Ilha de Ujina

Hiroshima tem muitas, muitas ilhas no Estado e muitas delas são conectadas por uma ponte. Visitamos a ilha Ujina porque é uma das mais próximas da cidade de Hiroshima. É uma ilhazinha bem pequenininha que fica à uns 20 minutos do centro da cidade de Hiroshima. É linda! Para quem gosta de coisas selvagens, claro. 

Vimos lagartos com o queixo vermelho, algum tipo de ave predadora (não sei qual exatamente porque sou meio cegueta), umas lagartas engraçadas (e enormes!) com a barriga cheia de pelos, e… baratas marinhas. Muitas. Muitas. Muitas. Deu até medo. Algumas eram tão grandes, mas tão grandes! Mas ainda assim, é uma ilha linda. 

Essa é a Ilha Ujina. Esse farol é visível de quase todos os lugares da ilha. Mas ele não é a atração principal. A atração principal da ilha são as baratas do mar. Brincadeira. Ou não.

Aonde comer em Hiroshima com a família

Em primeiro lugar, precisamos falar da comida de Hiroshima. Hiroshima é famosa pelo seu okonomiyaki especial e pelo momiji manju. 

Okonomiyaki é uma panqueca salgada coberta com várias coisas. Em geral, a massa é grossa. No caso do okonomiyaki de Hiroshima, a massa é um crepe fininho, mas no lugar da massa, vem um monte de macarrão de yakissoba. O gosto é bem parecido com o yakissoba e é bem bom! Experimente em lugares variados, porque todos têm texturas, temperos, e coberturas diferentes! 

Nós comemos o nosso Okonomiyaki de Hiroshima no Mi-chan, e estava uma delícia! Fica a uns 2 quarteirões do Peace Park. 

Momiji Manju é um doce. Um bolinho em forma de folha de bordo com um recheio – quase sempre – doce. Delícia! 

Esse foi o meu okonomiyaki. Só deixa eu dar uma dica: eles são enormes! Dá pra dividir em 2 adultos que comem bem sossegado. A gente pediu CINCO. Imagina como andamos pra casa depois…

Outros lugares para se comer em Hiroshima:

  • Miyaji Abura Soba – você conhece ramen, o macarrão em uma sopa? Bom isso é o ramen, mas sem a sopa. Sim. Você precisa experimentar. Pergunte ao atendente o melhor jeito de comer e aproveite a comida mais gostosa. 
  • No outlet, tem 2 lugares que eu recomendo: o Hiroshima Ramen Wadatou para ramen em estilo Hiroshima (não consegui descobrir a diferença, mas é gostoso) e o Cocoro Mochi para mochi de frutas (frutas enroladas em uma massa de arroz fresca!). Simplesmente uma das sobremesas mais gostosas do mundo! 
  • Por último, um restaurante especializado em gyoza (os pastéis chineses) chamado NO GYOZA NO LIFE, que é muito bom! Visite fora dos horários de pico para uma experiência melhor, já que pode ficar bem cheio. 
A vista de dentro da muralha do castelo de Hiroshima. É assim, incrível – e quanto mais perto do castelo, mais lindo vai ficando!

É seguro visitar Hiroshima?

Se estamos falando da segurança comum, como roubos, assaltos, etc, então, sim, é perfeitamente segura. Não se preocupe com nada, sério. É Japão. 

Se estamos falando sobre os resíduos nucleares radioativos da bomba, eu diria que é seguro. Pessoas vivem lá desde sempre e não há nenhum registro de problemas relacionados à radiação – pelo menos nada acima da média comum do país.

Como chegar do aeroporto de Hiroshima ao centro da cidade?

Dá pra pegar um taxi, mas seria meio caro, já que a viagem demora uns 50 minutos. Tem a opção ônibus + JR, mais econômica para quem tem o JR Pass. E o ônibus. 

Nós usamos o Limousine Bus (que não é nada mais que um ônibus mais confortável) até o terminal de ônibus de Hiroshima e a viagem custou ¥1340 por adulto (só ida) e ¥670 por criança de até 12 anos. O ônibus é confortável, tem wifi, e tudo foi fácil, fácil. E começar a viagem comprando a passagem em uma máquina é legal demais, não tem nada que nos faça sentir mais ‘Japão’ do que isso! 

Por ¥100, dava para sentar no tatami e ficar apreciando o santuário de Itsukushima de cima. O problema é que precisava ir descalço. Converse (o sapato) e Japão – não são uma boa combinação.

Transporte Público em Hiroshima

É super fácil usar o transporte público na cidade. A gente usou várias vezes, incluindo a balsa, e funcionou perfeitamente. É fácil de chegar em qualquer lugar e os motoristas e atendentes foram todos super pacientes e prestativos. Eles estão super acostumados com turistas. 

Mas a cidade é extremamente caminhável. Dá pra andar muito sem nem perceber! 

Também alugamos um carro para ir para Okunoshima – até o terminal da balsa, porque era a opção mais econômica para nós – e para Miyajima. É fácil alugar carro, mas saiba que estacionar o carro na rua é proibido e os estacionamentos são bem caros! 

Para terminar, uma foto do Domo no pôr do sol. Quando for visitar, lembre-se de que esse é um local aonde milhares de pessoas morreram. Respeite as vítimas, as memórias deles, o local, mas em especial, respeitem as famílias das vítimas, que podem estar no lá.

Para terminar…

Preciso dizer que essa foi a nossa primeira visita à Hiroshima, mas não será a última. Nós AMAMOS tudo! 

É uma cidade linda, limpa, arrumada, e uma das mais verdes que vimos pelo Japão! Chega a ser inacreditável. 

E, além de tudo isso, é uma cidade que nos lembra do poder que nós, como humanos, temos – como a gente consegue transformar devastação em algo muito, muito lindo. 

  • Cidade / País
  • Estadia Mínima
  • $ ~ $$$
  • Para crianças…
  • Melhor transporte local
  • Segurança
  • Recomendamos?
  • Hiroshima / Japão
  • 2 dias
  • $$
  • Perfeita!
  • Os pés!
  • MUITO!
Se inscreva no nosso canal do Youtube para conhecer todos os lugares que a gente já visitou!
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.