As duas melhores coisas para quem viaja com crianças

Duas coisas que não podem faltar na mala de qualquer pessoa que viaja com crianças. Leia mais!

Um pin para quem quer deixar para ler depois

Enquanto se viaja, é importante carregar coisas multifuncionais, certo? Isso foi uma coisa importante para mim enquanto a gente decidia o que ia levar e o que ia ficar. Agora, então, toda vez que a gente vai empacotar as coisas, sempre é hora de pensar o que vai continuar viajando com a gente e o que não vai.

Nem tudo consegue ter mais de uma utilidade, afinal, pra que mais se usaria um cortador de unha? (eu já vi gente falar que é útil para cortar linhas, mas eu corto as linhas com a mão, então não usaria pra isso)

* esse post contém links afiliados – não custa nada a mais para você, mas a gente recebe uma pequena porcentagem por venda.

 

 

Duas coisas maravilhosas que não podem faltar na mala de viagens!

Apesar da gente ter escolhido a dedo o que ia trazer, duas coisas vieram só porque eu quis e se provaram extremamente úteis: óleo de coco e Blu-tack.

(Para quem não sabe, Blu-tack é uma massinha adesiva)

toys attached to the wall

Blutack grudando brinquedos na parede – pode parecer bobeira, mas para quem tem pouquíssimas coisas, fazer um dragão voar tem um valor enorme.

Óleo de coco

O óleo de coco veio porque eu tomo o chá da manhã com ele. Experimenta, fica super bom. Agora, ele tem várias utilidades:

  • hidratante. Eu amo. Só levo um pouco pro banheiro em um potinho, esfrego no rosto e no corpo e enxaguo normalmente. O enxague tira a sensação de melado e, mesmo assim, hidrata bem. Se você quiser uma hidratação mais profunda, deixe na pele. Ele é absorvido completamente em 10~20 minutos.
  • creme de cabelo. Eu não consigo acreditar que demorei tanto tempo para experimentar isso. Passo bastante no cabelo (no meu, curto, uma colher de sopa. No da Mel, compridão, vão umas 3 colheres) e deixo por algumas horas – se puder dormir com ele, melhor. Daí, lava a cabeça normalmente e o cabelo está lindo, brilhante e macio! Hoje em dia, eu misturo a violeta genciana no óleo de coco para pintar o cabelo da Melissa – fica ótimo.
  • óleo em qualquer receita. Essa não é pra qualquer um, porque fica um gostinho de coco, mas em bolos, brownies e doces no geral, ficam muito bons. Se você, realmente, não quer o gosto, existe a opção de óleo de coco sem cheiro e sem gosto, mas eu nunca experimentei e não sei se funciona tão bem quanto o outro.
  • pasta de dentes. Haha, outra que não é para os fracos, porque é uma sensação bem diferente da pasta de dentes comum. Pego um pouquinho em uma colherzinha, passo a escova na colher e escovo normalmente. O restinho, uso para hidratar as mãos, a pontinha do cabelo, a área ao redor dos olhos,…
  • sabonete de rosto e corpo. Eu estou em um movimento de abandonar o sabonete há alguns anos, e o óleo de coco veio para ficar. Eu uso bem pouco, esfrego e enxáguo normalmente. Não faz espuma nem deixa aquele cheirinho de sabonete, mas também não resseca a pele. Excelente para quem tem problemas de pele!
  • desodorante, mas não é sozinho a não ser que você não tenha cheiro, como eu. Precisa misturar um pouco de óleo de lavanda ou malaleuca, um pouco de farinha (polvilho ou maizena) se quiser uma sensação mais seca e, para endurecer, um pouco de manteiga de karité.

Clique aqui para ver o preço do óleo de coco na Amazon (EUA – link afiliado)!

Blu-tack

O Blu-tack veio porque eu achei que seria a melhor opção pra fazer as casas provisórias ficarem com a nossa cara (ou melhor, com os desenhos das crianças nas paredes). Ele se provou tão útil que não consigo mais viver sem. Por enquanto, foi usado como:

  • massa adesiva, pra colar coisas nas paredes sem danificar nada, como na primeira foto do post.
  • segurança. Em uma das casas onde a gente ficou, a mesa de centro de vidro estava lascada bem na ponta. Não tinha como tirá-la de lá, nem de mudar de lugar. Eu olhava praquilo e via as crianças sentando no sofá, batendo o pé na mesa lascada e acabando no hospital com um rasgo gigantesco no pé. Eu sei que é exagero, mas eu sou exagerada. O que eu fiz foi pegar uma bolota de Blu-tack e colocar na lasca. Preciso dizer que ninguém se machucou durante nossa estadia, apesar de ter ficado horrível esteticamente. É ótimo em qualquer canto pontudo.
  • massinha! Não é tão macio quanto as massinhas normais, mas não seca, não precisa ser carregado em potinhos, não mancha, não deixa óleo nem cor em nada. Melhor ainda: não gruda nas roupas, nas unhas, no cabelo. Amo.
  • peso de porta. A gente faz uma bola de massa e coloca na frente da porta. Perfeito! Só teste para saber se a bola que você fizer segura a porta, mesmo. Caso não segure, é só fazer uma bola maior.
  • para deixar as chaves longe do alcance de mãozinhas pequenas e curiosas (evitando perdas de chaves que não são nossas). Na maioria das casas que a gente alugou, os donos colocam um ganchinho para prender a chave perto da porta, mas quando não se tem (como em hostéis ou hotéis), a gente cola um pouco da massa na parede e, quando chega, gruda a chave lá.

Clique aqui para ver os preços do Blu-tack na Amazon (EUA – link afiliado)!

blutack iphone

Blutack servindo se apoio para o celular

Você tem algum objeto salvavidas diferente? Conta pra gente nos comentários!

 

SaveSaveSaveSave

SaveSave

SaveSave

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Já falei dele outras vezes, e continuo amando. É usável como massinha, para grudar coisas nas paredes e janelas sem manchar ou danificar nada, como tripé de celular (excelente para fazer stop motion, sério), e são pequenos e leves. A gente já trocou o nosso estoque várias vezes porque eles pegam sujeira, cabelo, pedaços de comida, então não duram para sempre. Ainda assim, dura muito mais do que as massinhas comerciais, não mancha e não gruda. […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.