Brasil, dicas e curiosidades

farol da barra

Farol da Barra – Salvador – Bahia

Já vou começar dizendo que esse é um post bobo e meio inútil se você mora/morou no Brasil. Fiquei em dúvida se traduzia ou não, mas resolvi fazê-lo de qualquer jeito.

Brasil é um país enorme, e fica muito difícil falar dele como um todo. É tão diverso que até a língua parece diferente.

A capital do Brasil é Brasília. Rio de Janeiro e São Paulo são os lugares mais populosos. A língua oficial é português.

Eu não posso falar muito das regiões porque, apesar de nascidos no Brasil, Angelo e eu não viajamos muito no país.

Posso é dar algumas dicas:

– Tragam repelente, porque, claro, dengue, zika, febre amarela e todas as doenças trazidas por pernilongos.

– O norte e nordeste são quase sempre quentes. São Paulo é louca, tem várias estações durante um único dia. E também chove bastante. O Rio é mais quente que SP. O sul chega a ter até neve durante o inverno em alguns anos.

– Venha preparado para comer arroz e feijão.

sao paulo

São Paulo, aonde estamos passando a maior parte do nosso tempo

– Traga o que puder, desde eletrônicos a fraldas, porque são mais caras no Brasil – especialmente se você é dos EUA. Mas não se preocupe, porque dá para encontrar tudo pelo Brasil.

– Experimente o máximo de frutas e verduras que puder, porque são baratas e deliciosas!

– O transporte público não é o melhor, sendo caro e não muito confiável, mas dá pra usar. Durante a hora do rush, melhor evitar.

– Comida é barata, mas as bebidas são caras, mesmo refrigerante e suco. Água não é servida gratuitamente na maioria dos restaurantes.

– Os hambúrgueres com queijo são marcados com X, por exemplo X burguer é o hambúrguer com carne.

– Sempre mantenha os seus pertences a vista, o que quer dizer câmeras, bolsas (sempre fechadas) na frente. Manter um pouco de dinheiro e um cartão escondido é sempre uma boa ideia. Pode ser dentro da meia, do sutiã, uma bolsa dentro da roupa, etc.

– Tente não exibir seu celular, jóias, sapatos caros. Seja discreto.

marginal tiete

Marginal Tietê, em São Paulo

– Leve lencinhos de papel (na verdade, essa serve para o mundo todo) porque a gente nunca sabe se vai ter papel higiênico.

– Ah, e não jogue o papel no vaso. Sempre há um lixinho por perto, use-o.

– A internet não é a mais estável, mas está em quase todos os lugares.

– Evite áreas escuras, andar sozinho (a) e sempre converse com os locais sobre os locais não seguros.

– Tente ter cartões de crédito com limite baixo. Não deixe que tirem o cartão da sua vista.

– Só retire dinheiro de caixa eletrônico em locais seguros (como shoppings centers).

– Se for dirigir, tome cuidado com buracos e lombadas. Não pare em qualquer lugar e vá embora se vir pessoas se aproximando. Esteja alerta.

– Converse com as pessoas, os brasileiros são famosos pela hospitalidade.

– Vá com calma, é um país enorme e tem muito para se ver e fazer.

farmers market

Feira, em São Paulo

Você já esteve no Brasil? Esquecemos de alguma coisa? Deixe um comentário!

PIN IT!

10 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] por lá várias vezes (a embaixada do Brasil fica lá), a última sendo em maio de […]

  2. […] e bem-vindo ao meu post sobre o que eu achei que eram as melhores coisas do Brasil. espero que gostam! […]

  3. […] é uma carta de amor – que vai para todas as pessoas que fizeram da nossa estadia no Brasil uma […]

  4. […] gente esteve no Brasil entre outubro de 2016 e janeiro de […]

  5. […] a gente não estava pagando aluguel no Brasil, o nosso dinheiro foi todo pra comida e eu não me arrependo. Tantos restaurantes deliciosos pra […]

  6. […] gente passou boa parte do nosso tempo no Brasil em Itanhaém. Graças ao meu tio-avô-padrinho Nelson, que tem uma casa lá, a gente pode ficar sem […]

  7. […] no Brasil entre outubro de 2016 e janeiro de […]

  8. […] parte da família no Brasil adora jogos de Escape, então essa era uma das coisas que a gente queria fazer juntos. O único […]

  9. […] gente deveria ter chegado no Brasil e começado a pesquisar sobre os países da América do Sul, mas a gente ficou doente, viajou, […]

  10. […] (a gente sabia que ia comprar coisas no Japão) e uma com presentes para as nossas famílias no Brasil. A gente estava viajando leve pela primeira […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta